(67) 99826-0686
ALMS 13/06 a 12/07

Itaú Unibanco admite que houve falha e débitos foram cobrados indevidamente

Falha no sistema

2 JAN 2014
O Globo
16h27min
Divulgação

O banco Itaú Unibanco admitiu no último dia 1º de janeiro as falhas sobre débitos indevidos cobrados nas contas correntes, nos últimos dias do ano. O fato aconteceu após centenas de reclamações dos correntistas nas redes sociais, porém, a instituição não afirmou quantas pessoas foram prejudicadas pelo problema.

 

A assessoria de imprensa informou que o ressarcimento dos clientes afetados foi automático, o que dispensaria a necessidade de contato com a empresa. No entanto, no início da noite de ontem, correntistas ainda reclamavam na internet de não reembolso e de informações desencontradas da central de atendimento.

 

Clientes prejudicados - Para o músico baiano Adriano Paternostro, o Itaú informou, via Twitter, que os R$ 600 debitados indevidamente da conta dele seriam devolvidos na madrugada de ontem, o que ocorreu. Já para o empresário mineiro Silas Diniz Carvalho, a equipe do call center disse que o problema seria resolvido em até cinco dias úteis.

 

Paternostro notou que havia sido debitado indevidamente depois que viu amigos reclamando do problema pela internet no dia 31 e resolveu verificar seu extrato. “Vi que tudo que paguei no débito a partir do dia 27 foi cobrado novamente no dia 31. Reclamei pelo perfil do Itaú no Twitter, que respondeu que pagaria no dia 1º e que houve uma falha no sistema”, afirmou.

 

Já Carvalho disse que percebeu o débito em dobro das compras na tarde do dia 31, depois que sua mulher tentou comprar produtos para a ceia de ano novo em um supermercado de Belo Horizonte e não conseguiu. “Minha esposa ficou constrangida quando o cartão foi recusado. Ela tentou fazer uma compra de R$ 70 e não conseguiu. Às 15h, meu extrato mostrava um saldo de R$ 2 mil. Às 17h, quando ela voltou do supermercado, mostrava R$ 130. Tive que pedir dinheiro emprestado”, afirmou Carvalho.

 

O empresário disse que todas as compras que fez no débito de 25 a 31 de dezembro foram cobradas em dobro. E afirmou que tentou sacar o dinheiro no caixa eletrônico e também não conseguiu: “Depois de 40 minutos esperando pelo atendimento telefônico, me deram informações vagas e disseram que o dinheiro seria devolvido em cinco dias. Fiquei indignado”, desabafou o cliente.

 

Fonte: O Globo

Veja também