Solurbe - corrida do meio ambiente 18/04 a 08/05
(67) 99826-0686
Prestação de contas 17/04 a 26/04/2019

'Lago da liberdade' e dedicação de agentes levam humanização ao presídio feminino de Três Lagoas

A revitalização do presídio envolveu, ainda, a construção de um módulo escolar

30 SET 2016
Agepen
14h44min
Foto: Divulgação

Quem disse que uma prisão tem que ser um local frio e cinzento, só com grades, sem cores e sem harmonia. No Estabelecimento Penal Feminino de Três Lagoas (EPFTL) existe um belo jardim, que a cada dia se torna ainda mais bonito, pois conta com servidores penitenciários que, além de fazer seu trabalho rotineiro, usam a criatividade e doam o seu tempo e até recursos financeiros, para, com muito carinho e amor, tornar o local de trabalho mais harmonioso, mais humano e agradável.

A unidade foi revitalizada recentemente e está mais organizada e humanizada. Entre as ações foi criada a “Galeria de Ex-Diretores”. “É uma homenagem aos colegas que nos antecederam nessa honrosa missão, e que devem ser reconhecidos”, comenta a diretora do EPFTL, Leonice Rocha Guarini, destacando que o trabalho só foi possível “graças ao trabalho de uma equipe coesa, compromissada e honesta”.

A revitalização do presídio envolveu, ainda, a construção de um módulo escolar, por meio de parceria entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) e o Conselho da Comunidade de Três Lagoas, proporcionando mais conforto para professores e reeducandas, além de mais segurança para a unidade.

Logo na entrada do estabelecimento prisional, foi construído um lago artificial, que enche os olhos e encanta a todos, quer sejam visitantes que chegam e ficam admirados, quer sejam servidores que não se cansam de olhar, ou mesmo as reeducandas que admiram e cuidam com muito carinho.

É difícil definir o que chama mais a atenção no lago, se é o colorido das carpas, se é o verde das folhagens ou a decoração, fruto da criatividade artesanal de uma servidora em especial, a grande mentora da obra, a agente Fátima Amâncio, que este ano completou 30 anos de dedicação ao Sistema Penitenciário de Mato Grosso do Sul, e se aposentou agora no mês de setembro. “Ela nos deixou muitos legados, entre eles sua tão linda criação, batizada como “Lago da Liberdade”. Ela sempre zelou com muito amor, carinho e dedicação, enquanto esteve na ativa, cabe a nós que ficamos continuarmos seu trabalho como forma de homenageá-la”, ressalta a dirigente.

Para agradecer o empenho e comprometimento dos servidores com o trabalho, a direção do presídio promoveu um café da manhã especial nesta sexta-feira (30), também em comemoração ao Dia do Agente Penitenciário, instituído como o dia 25 de setembro. “Foi uma forma de homenagear os homens e mulheres que aqui trabalham, pelo espírito de equipe, pela honradez, e demonstrar que pessoas como as que compõem essa equipe só enobrecem a nossa categoria”, afirma Leonice.

Para o diretor-presidente da Agepen, Ailton Stropa Garcia, iniciativas como essa são muito importantes, pois harmonizam e deixam o sistema prisional mais leve e humano.  “A sensibilidade e o esforço de nossos agentes penitenciários são o diferencial que marca a transformação da autarquia”, finaliza Stropa.

Veja também