Menu
Busca terça, 21 de janeiro de 2020
Geral

Mãe de menina morta por vizinho desabafa: 'ele é frio e calculista'

Assassino confesso, ele chegou a ajudar nas buscas da criança no interior paulista

14 janeiro 2020 - 18h51Por Thiago de Souza

A mãe da menina Emanuelle Pestana de Castro, 8 anos, morta a facadas pelo vizinho em Chavantes, no interior paulista, se espantou com a frieza do suspeito, que chegou a ajudar nas buscas quando a menina estava desaparecida. A garota sumiu na sexta-feira (10) e o corpo achado na noite desta segunda-feira (13).

Conforme o R7, a mulher nunca desconfiou que Agnaldo Guilherme, que confessou o crime. Ela relata que nesta segunda-feira, quando ele participava das buscas por Emanuelle, chegou  a desceu do carro e avisá-la que havia encontrado uma ossada, mas que seria de um animal.      

''Com a cara mais cínica do mundo. Aquele homem frio, calculista, que você nunca imaginava", desabafou a mãe. O cadáver de Emanuelle só foi achado porque o suspeito apontou à polícia o local onde estava, uma região de mata em uma fazenda a dez quilômetros do local do sumiço.

Motivação

Agnaldo confessou que matou a menina pois a mãe dela não permitia que a filha brincasse com o enteado dele.
Ainda segundo o site, para atrair a criança que brincava em um parquinho, ele chamou Emanuelle para colher mangas, que seriam entregues como presente para a mãe dela. A menina foi flagrada por câmeras circulando sozinha pela rua, carregando uma boneca, mas sendo seguida pelo suspeito.

A garota foi de bicicleta com Agnaldo até uma área de reflorestamento e no local, segundo a polícia, ele teria dado uma facada nas costas da menina e em seguida outros golpes no peito dela. Agora a polícia quer saber também se ela foi vítima de abuso. O laudo deve sair em 30 dias.

Comoção

Sob comoção na cidade de Chavantes, que tem 12 mil habitantes, o corpo de Emanuelle foi enterrado nesta terça-feira (14) após 4 dias de buscas. Foi decretado luto oficial de 3 dias no município.