Menu
terça, 25 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Geral

Mano receberá meio milhão por mês no Cruzeiro, salário superior ao de Luxa

02 setembro 2015 - 17h16Por UOL Esporte

No início da tarde desta terça-feira, o Cruzeiro anunciou a contratação de Mano Menezes. O treinador acertou a sua permanência em Belo Horizonte até o fim de 2017, conforme revelado pela diretoria. Com a possibilidade de ser o último treinador da gestão de Gilvan de Pinho Tavares, que já contou com Vagner Mancini, Celso Roth, Marcelo Oliveira e Vanderlei Luxemburgo, o técnico chega à capital mineira com um salário superior ao de seu antecessor: R$ 500 mil mensais.

Luxa recebia na Toca da Raposa II algo em cerca de R$ 400 mil, enquanto o seu antecessor gozava de um ordenado de R$ 650 mil. A faixa salarial do novo contratado é ligeiramente inferior à média dos vencimentos dos dois comandantes que dirigiram a equipe nesta temporada.

O estafe do treinador, que conta com o empresário Carlos Leite e a assessora Camila Menezes, não confirma o valor a ser embolsado por ele e evita se pronunciar sobre este tipo de assunto.

Mano Menezes chega à Toca da Raposa II com a incumbência de salvar o Cruzeiro de um rebaixamento, uma vez que a equipe ocupa a 16ª colocação, com 22 pontos, mesma quantidade do Goiás, o primeiro time da zona de descenso. O desempate é por conta do número de vitórias. O atual campeão nacional tem uma a mais que o seu concorrente.

O novo treinador ainda terá carta branca para montar o elenco de 2016 ao lado do vice-presidente de futebol Bruno Vicintin, o qual foi nomeado nessa segunda-feira, quando ocorreram as demissões de Vanderlei Luxemburgo e Isaías Tinoco, e teve a responsabilidade de negociar com o agente do técnico.

Mano possuía uma proposta vantajosa do futebol asiático, a qual pretendia aceitar. Entretanto, uma passagem rápida pela Toca da Raposa em 1997, ano da conquista da Copa Libertadores da América, influenciou a mudança para Belo Horizonte. Naquele ano, o técnico estagiou com Paulo Autuori, responsável por conduzir o time ao título da Copa Libertadores da América. O ex-comandante da seleção brasileira não esconde o carinho pelo bicampeão nacional a pessoas próximas.

Antes de ser procurado pela diretoria cruzeirense, o treinador foi consultado por Internacional e Santos. Contudo, ambos escutaram resposta negativa do estafe do comandante. A justificativa foi sempre a mesma: Mano fazia cursos na Europa e não gostaria de assumir uma equipe no primeiro semestre de 2015.

O novo treinador irá apenas assistir o jogo contra a Ponte Preta nesta quarta-feira (2), às 19h30, pelo Brasileiro e já deve assumir no domingo, contra o Figueirense, às 11h.