(67) 99826-0686
ALMS 13/06 a 12/07

MS é o 1º Estado da Federação a cumprir piso de 20h para professores

Piso

20 DEZ 2013
Carlos Guessy
14h20min
Foto: Edemir Rodrigues

O governador André Puccinelli (PMDB) assinou, ontem, quinta-feira (19), a lei que estabelece o piso salarial para uma carga horária de 20 horas semanais para os profissionais da Educação Básica da rede pública estadual.

O Estado de Mato Grosso do Sul é a primeira estado da federação brasileira a adotar este piso para os profissionais da educação.

O governador lembrou que ao valorizar os profissionais da educação, a administração atual contempla os anseios da população que elencou como prioridade para os investimentos e ações de governo a tríade da educação, saúde e segurança pública para serem melhoradas em Mato Grosso do Sul.

“Hoje é um dia de muita alegria para mim . Temos a responsabilidade, nós gestores públicos e professores, de revolucionar esse Estado por meio da educação, tornando Mato Grosso do Sul a melhor unidade da Federação”, pontuou. Puccinelli frisou que não é fácil administrar o Estado com dificuldades financeiras, que estão sendo superadas com a união de todos.

Além de estabelecer o piso salarial para a carga horária de 20 horas (atualmente o Estado paga R$ 1.810,05 por 40 horas semanais aos cerca de 19 mil professores), a lei aprovada pela Assembléia Legislativa e sancionada pelo governador fixa em 8,5% o índice de reajuste para 2014 com a incorporação de 20% de regência classe e aumento da gratificação do programa pró-funcionário, de 5% para 10%.

“Estamos vivendo um momento histórico que vai marcar a nossa educação para sempre”, comemorou Roberto Magno Botareli César, presidente da Fetems, ao parabenizar o governador Puccinelli por atender as reivindicações da categoria. “O embate faz parte do jogo, mas quando sentamo-nos à mesa avançamos muito, e esse avanço reflete principalmente na sala de aula”, complementou o dirigente.

Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Miranda, Robelsi Pereira, as conquistas atendem os principais anseios dos trabalhadores em educação. “O governo do Estado com a Fetems tem apresentado maturidade através de uma parceria para atender os pedidos dos trabalhadores em educação que tem que ser prioridade no nosso Estado e em todo o País”, reforçou o educador.

“Temos uma política para a educação que é modelo para o País”, destacou a secretaria estadual de Educação, Maria Nilene Badeca da Costa. Ela enumera como principais avanços em sete anos a recuperação das perdas salariais e conquistas da categoria, os concursos públicos para os professores e administrativos, a formação continuada dos profissionais, os mais de 100 cursos de qualificação.

A secretária aponta ainda os investimentos garantidos pelo governador André Puccinelli em infraestrutura e melhorias na Rede Estadual de Ensino, formada por 362 escolas e 297 mil alunos de ensino médio, como fundamentais para o sucesso dos programas e ações desenvolvidos pelo governo. “Ampliamos e construímos novas escolas, hoje a maioria tem ginásio coberto e implantamos o período integral”, assinalou.

A assinatura contou com a presença da secretária de Educação Maria Nilene Badeca da Costa, do deputado estadual Lauro Davi, do deputado federal Antônio Carlos Biffi e dirigentes sindicais da Fetems.

Veja também