tce agosto
Menu
terça, 11 de agosto de 2020
Geral

Passagens aéreas subiram mais de 130% acima da inflação, diz IBGE

Viagem

30 outubro 2013 - 06h27Por Da Redação

O preço das passagens aéreas no Brasil aumentou 131,5% acima da inflação desde 2005, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A informação será apresentada pelo presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Flávio Dino, na reunião marcada para amanhã (31) entre o governo e representantes das companhias aéreas.

O objetivo do encontro é tentar convencer as empresas de que os preços cobrados no país são altos demais. Segundo Dino, o desequilíbrio entre demanda e oferta e o aquecimento do mercado faz com que haja práticas comerciais abusivas - que ficam mais evidentes no caso das festas de fim de ano e agora da Copa do Mundo do ano que vem -, sendo verificados aumentos de até 1.000% no preço das passagens. 

As quatro empresas que operam no Brasil – TAM, Gol, Azul e Avianca – vão participar da reunião de amanhã, além de representantes da Agência Nacional  de Aviação Civil (Anac), da Secretaria de Aviação Civil e do Ministério da Justiça. Segundo Dino, se as empresas não atenderem ao “chamado do bom-senso”, é possível que haja mudanças na regulação do setor, inclusive acabando com a chamada liberdade tarifária. “A liberdade tarifária não é um dogma, pode ser revista a qualquer tempo. Esse seria um caminho, voltar a praticar uma administração de preços como já foi feito no passado”, explicou.

Outra medida para reduzir o preço das passagens no país é ampliar a oferta mediante a abertura do mercado para empresas estratégicas fazerem voos domésticos no Brasil. “Se as empresas atuais não conseguirem ter práticas adequadas e oferecer bons serviços a preços justos, o mercado brasileiro é altamente atrativo para outras empresas”. Segundo ele, não é válido o argumento de que essa ação levaria a uma desnacionalização do setor, porque as empresas atuais também já não são totalmente nacionais. Para essa mudança, seria preciso alterar o Código Brasileiro Aeronáutico.

Os preços da hotelaria também estão na mira da Embratur. Segundo o ranking que será apresentado na reunião, o Rio de Janeiro aparece em quarto lugar nas tarifas de lazer, com diária média de US$ 210, atrás apenas de Miami, Punta Cana e Nova York. 

 

Leia Também

Vereadores comemoram desistência de lockdown em Campo Grande
Política
Vereadores comemoram desistência de lockdown em Campo Grande
Marido de idosa morta por Covid após ser tida como curada também morre de coronavírus
Geral
Marido de idosa morta por Covid após ser tida como curada também morre de coronavírus
Mato Grosso do Sul tem 21 mortes por coronavírus nas últimas 24 horas
CORONAVÍRUS
Mato Grosso do Sul tem 21 mortes por coronavírus nas últimas 24 horas
Lei seca e prorrogação do toque de recolher são sugeridas para evitar lockdown em Campo Grande
CORONAVÍRUS
Lei seca e prorrogação do toque de recolher são sugeridas para evitar lockdown em Campo Grande