TCE 27/10 a 29/10
Menu
quinta, 28 de outubro de 2021 Campo Grande/MS
Geral

PM ganha presente e faz o parto do próprio filho no Dia das Crianças

"A minha esposa me agarrava pelo pescoço, puxava meu braço, me dava tapa na cabeça e, quando ela falou para eu parar o carro que o neném iria nascer, eu não pensei duas vezes", disse o papai do Arthur

12 outubro 2021 - 19h45Por Vinicius Costa

O pequeno Arthur não esperou completar os nove meses de gestação e "obrigou" o próprio pai, Willian Siqueira, policial militar, a fazer o parto antes que conseguisse chegar a maternidade. O caso aconteceu nas primeiras horas desta terça-feira (12) em Córrego do Guarani, no distrito de Reduto em Minas Gerais.

Nas primeiras horas da madrugada, a esposa de Willian entrou em trabalho de parto, mas a maternidade que a família buscava ficava a 18 quilômetros de distância na cidade vizinha de Manhuaçu.

Segundo o relato do militar para o R7 Notícias, a distância ainda contava com pelo menos 6 quilômetros de estrada de terra. Mas em relação a isso, ele tentou manter a calma e não perder a fé, mesmo seu filho dando sinais de que viria ao mundo com oito meses na barriga da mãe.

O policial chega a se divertir com a história depois que a mulher avisou que não aguentaria esperar chegar à maternidade.

"Foi supertranquilo. A minha esposa me agarrava pelo pescoço, puxava meu braço, me dava tapa na cabeça e, quando ela falou para eu parar o carro que o neném iria nascer, eu não pensei duas vezes. Parei, Deus lavou as minhas mãos e, quando ele saiu no meu colo, já o enrolei em uma toalhinha e na minha jaqueta."

Arthur nasceu com 49 centímetros, pesando 3,775 kg. Ele e a mãe foram levados ao Hospital César Leite, na cidade de Manhuaçu, e passam bem.