Menu
segunda, 21 de setembro de 2020
Geral

Professor surta e faz alunos reféns com machado e facão

Docente aprisionou quatro estudantes na sala; assessoria da instituição afirma que ele enfrenta um quadro de depressão

10 maio 2019 - 19h27Por Terra

Um professor do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), no centro de Cuiabá (MT), fez quatro alunos reféns em uma sala de aula, na manhã desta sexta-feira, 10. Durante 30 minutos, ele ficou no local com um machado e um facão, com o qual afiava uma estaca de madeira.

Segundo a Polícia Militar, o professor de Geotecnologia Roberto Solto enfrenta um quadro depressivo e teve um surto.

Enquanto estava preso na sala, um dos alunos ligou para a direção da escola e informou que o professor estava se comportando de maneira estranha e que tinha trancado a sala, de acordo com a assessoria de imprensa do IFMT. O aluno, que não quis se identificar, disse que ele gritava e falava "vocês vão ficar preso aqui dentro comigo".

Ainda segundo a PM, após conversa com o professor, policiais conseguiram retirar de sua posse o machado, o facão e a estaca de madeira. Os alunos que estavam reféns foram liberados.

Roberto Solto foi detido para registro de boletim de ocorrência e em seguida encaminhado para uma unidade de saúde.

O IFTM informou que o professor leciona no instituto há cerca de nove anos e que a instituição acompanha seu quadro de depressão. Segundo a universidade, os alunos que estavam dentro da sala de aula estão em atendimento psicológico.

Leia Também

Puccinelli 'nega fogo no parquinho' e que Twitter sugerindo candidatura foi hackeado
Política
Puccinelli 'nega fogo no parquinho' e que Twitter sugerindo candidatura foi hackeado
Ferida com tiro no nariz, menina de 7 anos está consciente na Emergência da Santa Casa
Cidade Morena
Ferida com tiro no nariz, menina de 7 anos está consciente na Emergência da Santa Casa
NA LATA: de surpresa, Puccinelli ameaça rasteira em Márcio Fernandes
Na Lata
NA LATA: de surpresa, Puccinelli ameaça rasteira em Márcio Fernandes
Eleições: candidatos a prefeito poderão gastar até R$ 7 milhões em Campo Grande
Política
Eleições: candidatos a prefeito poderão gastar até R$ 7 milhões em Campo Grande