(67) 99826-0686

Recuperação escolar: quando dezembro não é mais sinônimo de férias

Especialista fala dos motivos que levam os alunos a não alcançarem as notas mínimas e dá dicas para o próximo ano letivo

15 DEZ 2016
Ascom
10h42min
Foto: Ascom

Dezembro é sinônimo de férias, mas só para quem passou de ano direto. Para quem está em recuperação, o ano letivo é um pouco mais longo: geralmente são 15 dias a mais de aulas, atividades e provas. Tudo para tentar recuperar as notas e passar para o próximo ano.

Dificuldade de entender alguma matéria específica, falta de concentração, tecnologias, atividades paralelas. Inúmeros fatores podem ser apontados como os vilões, mas, para especialistas o que deixa os alunos de recuperação, na maioria das vezes, é a despreocupação.

“Durante todo o ano o professor realiza atividades em sala de aula, envia trabalhos para fazer em casa, aplica testes, atende em plantões. Tudo valendo nota e também a chance de tirar dúvidas e fixar o conteúdo. A verdade é que o aluno fica despreocupado, porque acha que tem o ano inteiro ainda pela frente e tudo vira desculpa para não estudar”, alerta o coordenador pedagógico do Ensino Médio do Colégio Dom Bosco, Lúdio Silva.

Aprendendo com o erro

Recuperação não é castigo, é uma oportunidade para rever não só o conteúdo como o comportamento durante o ano. Assim foi para Maria Gabriela de Almeida Andrade. Em 2015, enquanto cursava o 1º ano do Ensino Médio no Colégio Dom Bosco, Maria chegou ao 4º bimestre precisando de notas altas em várias disciplinas, inclusive um 10,5 de matemática.

Com medo de reprovar, Maria se dedicou e passou para o 2º ano. Com as férias mais curtas, colocou um novo objetivo para 2016: passar direto. E cumpriu. Para isso, traçou algumas metas e colocou algumas estratégias em prática.

“Eu tinha aulas pela manhã e passava a tarde toda no colégio estudando, às vezes em grupo, às vezes sozinha. Começava sempre pelas matérias que tenho mais dificuldade, como matemática e física. Se durante a semana eu tivesse sido disciplinada, estivesse satisfeita comigo mesma, eu me recompensava com uma saída para lanchar com os amigos, por exemplo”, comenta a estudante.

Dicas preciosas

Para quem já ficou em recuperação esse ano, o jeito é se dedicar e se concentrar para recuperar o conteúdo e as notas. Mas, para o próximo ano, depois das merecidas férias, algumas dicas podem ajudar:

1. Organize o ambiente: escolha um ambiente tranquilo, arejado e iluminado, onde você se sinta à vontade e não será interrompido o tempo todo. Deixe todas as coisas de que pode precisar à mão, desligue o celular e a televisão.

2. Crie uma rotina: revisar o conteúdo do dia e fazer exercícios é um bom começo. Estudando um pouco todos os dias, você fixa o conteúdo e não deixa acumular a tarefa, as atividades nem o que vai cair na prova.

3. Relaxe: entre uma disciplina e outra, faça uma pausa, beba um suco, faça exercícios de alongamento. Aos finais de semana, não deixe de estudar, mas diminua o ritmo e aproveite o tempo para fazer atividades prazerosas, como ler um livro, assistir filmes, sair com amigos.

Veja também