Menu
sábado, 19 de setembro de 2020
Geral

Professores convocados são obrigados a trabalhar 'de graça' na jornada pedagógica em MS

Sob medo de demissão, profissionais dizem cumprir agenda escolar em 'voluntariado forçado'

18 fevereiro 2019 - 13h19Por Amanda Amaral

Professores convocados da Rede Estadual de Ensino denunciam ter de participar obrigatoriamente da Jornada Pedagógica para planejamento do ano letivo de 2019. Ao contrário dos profissionais efetivos, não há pagamento para a colaboração, já que teoricamente só começariam a trabalhar em 18 de fevereiro.

Em documento encaminhado à reportagem por um professor que optou por não ser identificado, a intimação é clara a todo o quadro docente, que cumpre o chamado por temer perder seus empregos. Na teoria, contudo, convocados não têm a obrigação de participar das atividades, a não ser que optem pelo voluntariado.

A carga horária varia conforme a que é já cumprida por cada professor, mas todos devem participar todos os dias, entre 11 e 15 de fevereiro. “Se você for em qualquer escola você vai encontrar um monte de professor convocado participando, [...] uns estão participando pois alguns diretores obrigam que eles participem e outros por saberem da importância desta semana para o início do ano letivo, pois é durante esta semana que é repassado todos os avisos de como iremos trabalhar”, relata uma professora.

Durante a jornada são discutidos pontos como regimento escolar, sistema de avaliação da escola, são desenvolvidas atividades voltadas a estudo na área pedagógica, calendário escolar e outros projetos a serem desenvolvidos ao longo do ano na escola. A forma de abordagem varia conforme a escola.

Participação

Presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Jaime Teixeira reforça as regras e diz que a entidade ainda não foi acionada em defesa dos professores convocados. “Todo ano é assim, somente os efetivos têm que participar e recebem salários para isso. Não chegou até nós nenhum caso de convocados obrigados a comparecer”, diz.

Consultada, a Sed (Secretaria Estadual de Educação) reforça que os contratos de convocados começam uma semana após o início da jornada. Em caráter temporário, os profissionais estarão sob contrato a partir do dia 18 de fevereiro, somente então eles passam a fazer parte das atividades referentes ao planejamento escolar, conforme a pasta.

“Durante essa semana, a Secretaria de Estado de Educação (SED) está em processo de seleção desses profissionais, com base no cadastro de docentes temporários publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) no último dia 7 de fevereiro”, completa a nota resposta.

Leia Também

Tá podendo: aprovação de Bolsonaro sobe entre quem recebe auxilio emergencial
Geral
Tá podendo: aprovação de Bolsonaro sobe entre quem recebe auxilio emergencial
Mula: PRF prende homem com quase 47 kg de pasta base cocaína em Anastácio
Interior
Mula: PRF prende homem com quase 47 kg de pasta base cocaína em Anastácio
Flordelis vai usar tornozeleira e cumprir toque de recolher no Rio
Geral
Flordelis vai usar tornozeleira e cumprir toque de recolher no Rio
Total de mortos pela covid-19 chega aos 135 mil no Brasil, diz boletim
Geral
Total de mortos pela covid-19 chega aos 135 mil no Brasil, diz boletim