Menu
sábado, 08 de agosto de 2020
Linha de frente - compet
Geral

Sobe para 30% exigência de velocidade mínima da internet

Banda larga

01 novembro 2013 - 17h45Por Da Redação

A partir de hoje (01), as operadoras devem subir de 20% para 30% a velocidade mínima de acesso da taxa contratada e elevar o desempenho médio mensal de 60% para 70%. A regra vale para conexões fixas e móveis em casos de downloads e uploads.

Apesar do endurecimento, pesquisa realizada recentemente pela Anatel mostra que a maioria das operadoras não tem cumprido as metas. Na aferição feita em cinco estados durante agosto, Vivo, Tim e Oi não entregaram os 20% exigidos até então. Apenas a Claro esteve acima das expectativas.

Em novembro de 2012, a Anatel avisou que a cobrança aumentaria com o tempo. Daqui a um ano, as prestadoras serão obrigadas a entregar 40% da taxa mínima e média de 70%. No caso da banda larga móvel, o índice de queda do acesso deve ser inferior a 5% no mês.

Como funciona

Na banda larga fixa, são monitorados indicadores como velocidades de upload e de download, latência, variação da latência (ou jitter) e perda de pacotes; na banda larga móvel, taxas de velocidade média e instantânea.

A metodologia e os procedimentos realizados foram definidos pelo Grupo de Implantação de Processos de Aferição da Qualidade (GIPAQ), grupo de trabalho coordenado pela Anatel com participação de representantes das prestadoras, da Entidade Aferidora da Qualidade e de entidades convidadas, como o CGI.Br e o Inmetro.

 

Leia Também

Lembra dele? Touro que tocou o terror na Gury Marques está sendo cuidado por ONG
Cidade Morena
Lembra dele? Touro que tocou o terror na Gury Marques está sendo cuidado por ONG
Suspeito rende proprietária e rouba tabacaria em Terenos
Interior
Suspeito rende proprietária e rouba tabacaria em Terenos
Malafaia terá que pagar R$ 15 mil de indenização para Marcelo Freixo
Polícia
Malafaia terá que pagar R$ 15 mil de indenização para Marcelo Freixo
No meio de pandemia, proposta é trocar nome de teatro do Paço e revolta família Guizzo
Cidade Morena
No meio de pandemia, proposta é trocar nome de teatro do Paço e revolta família Guizzo