Menu
terça, 27 de outubro de 2020
Geral

Tribunais devem julgar mais de 80 mil crimes dolosos

Justiça

24 dezembro 2013 - 10h13Por Da Redação

Os tribunais de Justiça do país devem julgar, até outubro de 2014, 86.550 ações de crimes dolosos contra a vida, sendo 63.097 ações em tramitação e 23.453 ações suspensas. A meta para o Judiciário foi estabelecida em julho deste ano pela Enasp - Estratégia Nacional de Segurança Pública, integrada por diversos órgãos públicos, como MJ, CNJ e CNMP.

Conforme a meta, os tribunais terão de julgar até outubro de 2014 todos os processos relativos a crimes dolosos contra a vida com denúncia recebida até o fim de 2009. Para acompanhar o cumprimento da meta, o CNJ criou um sistema, denominado processômetro, pelo qual os tribunais informam mensalmente o estoque de processos e número de processos julgados. O CNMP criou um sistema semelhante, o inqueritômetro, para acompanhar o andamento dos inquéritos relativos a crimes dolosos contra a vida.

O processômetro mostra, com base em informações fornecidas pelos tribunais, que o TJ/BA possui o maior estoque de processos relativos a crimes dolosos contra a vida sem julgamento. São 9.804 ações acumuladas até o final de 2009. Os tribunais do PA, de PE e do CE também registraram alto estoque de ações sem julgamento: 7.347, 7.136 e 6.135, respectivamente.

O TJ/SP registra estoque de 1.757 processos, enquanto o TJ/BA tem quase seis vezes mais processos acumulados. PR, MG e RS também têm estoques significativos de processos: 4.991, 4.492 e 3.009, respectivamente, enquanto outros 10 tribunais têm estoque inferior a mil processos.

Leia Também

Jaraguari tem quatro concorrendo ao cargo de prefeito
Política
Jaraguari tem quatro concorrendo ao cargo de prefeito
Menino Ravi é sepultado em Campo Grande
Cidades
Menino Ravi é sepultado em Campo Grande
NA LATA: aberta temporada do pastel de candidatos em Campo Grande
Na Lata
NA LATA: aberta temporada do pastel de candidatos em Campo Grande
Homem sequestra, agride e ameaça ex-companheira em MS
Polícia
Homem sequestra, agride e ameaça ex-companheira em MS