Menu
terça, 15 de junho de 2021
In Memoriam

Generoso e de talento ímpar: amigos prestam homenagens a Jair Damasceno

Ator havia sido diagnosticado com um tipo raro de melanoma interno na região do abdômen há pouco mais de um ano

04 junho 2021 - 11h00Por Nathalia Pelzl

Primeiro bailarino de Mato Grosso do Sul, o diretor e ator Jair Balieiro Damasceno, 73 anos, morreu nesta quinta-feira (3), em Campo Grande. 

Ele não resistiu e perdeu a batalha contra o câncer após 5 dias internado no Hospital de Câncer Alfredo Abrão da Capital. 

Nascido em Tefé no Amazonas, ele fez carreira no Estado e se tornou uma figura conhecida e conceituada no setor que atuava. 

Nas redes sociais, a amiga Márcia Ramires destacou algumas qualidades de Jair. 

“Que triste receber essa notícia Jair. Tempos difíceis, mais um amigo se vai. Você é muito querido, de uma competência ímpar, generoso, talentoso, múltiplo artista. Fez muito pela arte, formou pessoas, fez história está enraizado na arte sul-mato-grossense. Leve o nosso amor contigo, você sempre estará presente aqui. Boa viagem, siga em paz, muita luz no seu caminho meu amigo. Obrigada por tudo”, escreveu. 

Assim como Márcia, Alice Geisseli aproveitou o espaço. “Meu querido, tantas coisas gostariam de falar nesse momento, mas está tudo entalado aqui. Você marcou minha vida de uma forma única, como poucas pessoas conseguem. Um ser tão especial, tão criativo, que não pedia silêncio para falar. Tenho orgulho de dizer que eu fui dramascênica. Eu sinto muito, muito mesmo. A vida passa é tão sutil quanto o voo de uma borboleta”, pontuou. 

O ator havia sido diagnosticado com um tipo raro de melanoma interno na região do abdômen há pouco mais de um ano. 

O sepultamento aconteceu nesta sexta-feira (4) no Cemitério Park Monte das Oliveiras, na Avenida Guaicurus, com limite de pessoas, devido à pandemia da covid.