Menu
Busca quarta, 08 de abril de 2020
corona 2
In Memoriam

Político de carreira, Lanzarini foi prefeito três vezes e trabalhou com Zeca, Puccinelli e Azambuja

Ex-prefeito foi assassinado nesta segunda-feira (24), em Amambai

24 fevereiro 2020 - 18h10Por Rayani Santa Cruz

Dirceu Lanzarini, morto na tarde desta segunda-feira (24), pelo funcionário de uma fazenda em Amambai, administrou a cidade por três mandatos pelo PSDB. Político de renome na região ele também passou por cargos de alto escalão nos últimos três governos de Mato Grosso do Sul. Ele voltou ao ninho tucano em 2019, depois de ter passado por outros partidos.

O produtor rural foi presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), em uma das gestões no Executivo de Amambai. Lanzarini era uma das lideranças políticas de maior expressão no sul do estado.

No governo de Zeca do PT, ele ocupou o cargo de secretário da Juventude Esporte e Lazer. Anos depois, quando o Executivo estava ao comando de André Puccinelli (MDB), ele foi presidente da Fundesporte e assessor especial cargo de DGA-1.

Já no governo de Reinaldo Azambuja (PSDB), ele esteve no cargo de coordenador regional e atualmente era subsecretário especial da Casa Civil do Governo de MS.

Após o mandato como prefeito em 2008, Lanzarini, que era do PR, se aliou ao PT para tentar novamente a prefeitura de Amambai. Em 2012, ele desistiu de disputar a reeleição.

O candidato apoiado por Puccinelli ganhou a disputa, apesar de Lanzarini ter feito campanha contrária. Seis meses após a eleição, Lanzarini foi nomeado como assessor especial do governo de André.

Na eleição de 2014, ele foi candidato a deputado estadual pelo partido da República (PR) e obteve 9.807 votos. 

Denúncia por homofobia

Em abril de 2016, a então deputada estadual Grazielle Machado (PR) denunciou que Dirceu Lanzarini, presidente municipal do PR em Amambai, havia se negado a filiar o vereador professor Ailton por ser homossexual. À época, o presidente estadual do partido, Londres Machado (PR), providenciou a saída de Dirceu Lanzarini e dos vereadores que teriam colaborado com a atitude.

Leia Também

'Tá tudo certo entre nós. Parabéns ao ministro', diz Bolsonaro após reunião com Mandetta
Geral
'Tá tudo certo entre nós. Parabéns ao ministro', diz Bolsonaro após reunião com Mandetta
TAPA NO VISUAL: salões de beleza vão reabrir, mas com regras, anuncia Marquinhos Trad
Cidade Morena
TAPA NO VISUAL: salões de beleza vão reabrir, mas com regras, anuncia Marquinhos Trad
Brasil tem 800 mortes e 15.927 casos confirmados de coronavírus
Saúde
Brasil tem 800 mortes e 15.927 casos confirmados de coronavírus
Curado do coronavírus, senador Nelsinho já participa de sessões virtuais do Senado
Política
Curado do coronavírus, senador Nelsinho já participa de sessões virtuais do Senado