TCE Novembro
Menu
domingo, 05 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
ALMS - NOVEMBRO
Interior

Delegado diz que bandido matou Maiara para roubar

Homem ainda tentou acusar amiga da vítima pelo homicídio

01 outubro 2018 - 12h11Por Rodson Willyams com Dourados Agora

O delegado Rodolfo Daltro, chefe do Serviço de Investigação Geral (SIG), de Dourados disse nesta segunda-feira (1°), que homem, idenfiticado como Rodrigo, acusado de matar Maiara Freitas Matoso, 21 anos, cometeu o homicídio para roubar a jovem que conhecia há algum tempo.

Daltro ainda informou que horas antes do crime, Rodrigo veio de Itaporã para Dourados. Ele foi ao shopping e, por volta das 17h, se lembrou de Maiara, que havia conhecido há cerca de dois meses.

Conforme o chefe do SIG, o homem contou em depoimento que Maiara costumava deixar a carteira perto da cama. Ele pensou em ir até lá para roubar.

Durante relacionamento, segundo o delegado, o sujeito aplicou um golpe conhecido como "mata leão" em Maiara, que desmaiou. Ela foi esganada e teve a traquéia fraturada.

Segundo o site Dourados Agora, o delegado Rodolfo Daltro disse à imprensa que, para se certificar de que Maiara estava morta, Rodrigo colocou o travesseiro sobre a cabeça da jovem, durante cerca de cinco minutos.

Após espancar e matar, pegou a carteira que continha cerca de R$ 500,00 e o celular da vítima. Voltou para Itaporã, onde foi preso numa oficina mecânica.

Durante a primeira abordagem, ainda em Itaporã, Rodrigo disse ao delegado que sabia quem havia matado Maiara e acusou uma colega dela, cuja participação foi descartada pelo SIG. O homicida alegava que tinha ido à casa da vítima para roubar e tentou se esquivar da culpa acerca da morte.

Mas na delegacia, semana passada, ele tentava esconder as mãos onde havia sinais de que havia desferido socos. Também tinha um arranhão num dos ombros, indicação de defesa por parte de Maiara.

Durante a coletiva desta manhã, o delegado Rodolfo Daltro classificou Rodrigo como um homem frio e perigoso. Ele está preso, desde então, na Penitenciária Estadual de Dourados (PED). Conforme o delegado ele foi hostilizado pelos internos que não se conformam com a brutalidade do homicida.

Retrospectiva

Conforme noticiado pelo DouradosAgora, o Serviço de Investigação Geral (SIG) prendeu um homem de 28 anos, suspeito de matar Maiara Freitas Matoso, de 21 anos. Ele foi localizado em Itaporã, onde reside, e trazido para Dourados, em cumprimento a mandado de prisão expedido pela Justiça.

O delegado do SIG, Rodolfo Daltro, disse ao DouradosAgora que a polícia descarta a participação de uma amiga da vítima, que supostamente teria alterado a cena do crime no momento em que descobriu que Maiara estava morta.

O homem, identificado pela polícia pelo nome de Rodrigo S.M., disse ao delegado que discutiu com Maiara por causa de dinheiro, deu um soco no pescoço dela e, quando percebeu que ela estava morta, colocou um travesseiro na cabeça da vítima.

De acordo com a polícia, Rodrigo pediu para não ser removido para o Presídio Estadual de Dourados (PED) porque o suposto namorado da vítima cumpre pena ali e ele tem medo de sofrer retaliações.

Segundo noticiado pelo DouradosAgora, Maiara foi encontrada morta na manhã de sábado (22) na residência, localizada à rua Francisco Luiz Viegas, no Jardim Pelicano, em Dourados.

Conforme a polícia, o assassinato teria ocorrido na madrugada de sábado. A perícia encontrou evidências de que a jovem tentou se defender do autor do agressor. Foram constatados, também, sinais de esganadura e espancamento, evidenciadas por sangramento.