(67) 99826-0686

Golpe da falsa dedetização deixa vítimas expostas a todos os tipos de crimes, alerta polícia

Moradores de Chapadão do Sul foram lesados e denunciaram os estelionatários

31 OUT 2016
Thiago de Souza
18h36min
Falso dedetizador extorquiu pessoas em Chapadão do Sul

Um onda de golpes conhecida como 'falsa dedetização' lesou diversas pessoas no mês de outubro, em Chapadão do Sul. Segundo a polícia, além do prejuízo financeiro, as vítimas que deixam os suspeitos entrarem em suas residências, ficam expostas a crimes mais graves como estupro e sequestro.

Autoridades de Chapadão do Sul acreditam que, possivelmente, os estelionatários já tenham deixado a cidade, mas mantêm o alerta, sobre esse tipo de crime. Diversos registros policiais dão conta que homens se apresentam como dedetizadores e convencem os moradores a utilizar um produto 'milagroso' capaz de acabar com qualquer tipo de peste. Segundo a polícia, após a aplicação do produto, os suspeitos cobram um valor exorbitante pelo serviço, e diante da negativa dos 'clientes', usam de coação para conseguir o dinheiro.

Vítimas 

Entre as vítimas, duas pessoas registraram boletim de ocorrência. Outras preferiram ligar para fornecer dados dos bandidos e suas características. Todas elas deixaram estranhos entrarem em suas casas e ficaram expostas a todo o tipo de perigo como assaltos, estupros, sequestros ou outros tipos de chantagens. Colocaram em risco a integridade de toda a família ao violar a regra básica de jamais deixar um desconhecido passar pelo portão, diz a polícia.  

Em uma casa na rua Das Margaridas, Bairro Flamboyant II, a proprietária caiu na conversa sobre a presença de ratos no imóvel e deixou os supostos funcionários fazerem o serviço, concluído em apenas cinco  minutos, por R$ 1.080,00. Depois do choque causado pelo alto preço do serviço,  a dupla deixou por R$ 480,00. Passados três dias da aplicação do produto que prometia milagres, não apareceu uma barata morta sequer, relata a moradora.

Mais vítimas

Nenhum inseto morto, mas uma conta de dedetização de R$ 4,7 mil. Segundo o Chapadense News, este foi o resultado do golpe aplicado por estelionatários no Centro Sócio Educativo Nossa Senhora das Graças  e na residências das irmãs em Chapadão do Sul, há dois anos. O mesmo artifício foi usado um ano antes para extorquir R$ 5 mil de  um casal que caiu na lábia dos malandros na área central da cidade.  O número de vítimas pode ser ainda maior porque nem todos registram ocorrência policial. Eles tentaram aplicar o mesmo golpe na APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) em Chapadão do Sul.   

Veja também