TCE MAIO
(67) 99826-0686

Líderes de igreja são presos acusados de estuprar três crianças e dois adolescentes em MS

Homens diziam que estavam 'purificando' os fieis e ameaçavam as vítimas de maldições

24 DEZ 2016
Dany Nascimento
09h10min
Foto: Reprodução Facebook

Membros de uma das maiores comunidades evangélicas de Coxim, o líder Marcus Vinícius Borges Ferreira, 28 anos, e o discípulo dele Newton Alexandre Barbosa, 21 anos, são acusados de estupro contra cinco crianças e adolescentes. Newton foi preso ontem (23), no bairro Vila Bela, durante uma ação conjunta entre investigadores da 1ª Delegacia de Polícia Civil e da DAM (Delegacia de Atendimento a Mulher).

Já o líder dele, o biólogo Marcus, foi preso pela Polícia Civil em São Borja (RS), já que ambos teriam prisão temporária decretada pela Comarca de Coxim. De acordo com o site Edição MS, a delegada Sandra Regina Simão de Brito, responsável pelas investigações, afirmou que uma mulher procurou a delegacia desesperada para denunciar a dupla que supostamente teria abusado de seus quatro filhos, um jovem de 18 anos, uma menina de 5, e outros dois meninos de 3 e 1 ano.

Ela explicou que, há algum tempo, o líder e o discípulo alegaram que não tinham onde morar e pediram abrigo em sua residência. Por se mostrarem tão tementes a Deus, a mulher não se importou de abriga-los em sua casa, até que na madrugada do domingo (18), o filho mais velho relatou que não aguentava mais apanhar da dupla.

Os abusos começaram antes deles se mudarem para a casa e, segundo as crianças,  depois disso, os abusos pioraram. Os filhos relataram a mãe que os abusos aconteciam há três anos. Depois disso, a mãe pediu que Newton e Marcus deixassem sua casa.

Os filhos foram submetidos a exame de corpo de delito e os laudos comprovaram que os quatro irmãos foram abusados sexualmente. Durante as investigações, a mãe de um adolescente de 15 anos, que também frequenta a igreja e era membro da mesma célula de meninos comandada pelo líder e o discípulo, denunciou que eles teriam obrigado seu filho a praticar atos obscenos com a dupla.

Na tentativa de convencer as vítimas, os acusados diziam que estavam apenas purificando-as e que, se contassem aos pais, elas próprias e a família sofreriam maldições, como acidentes por exemplo.

Newton foi levado para a 1ª DP, onde foi ouvido pela delegada e sem seguida será levado para o Estabelecimento Penal Masculino de Coxim. A polícia suspeita que haja outras vítimas. A delegada pede que as mães das crianças que participavam da mesma célula da dupla conversem com seus filhos e que outras possíveis vítimas procurem a delegacia para registrar boletim de ocorrência.

Veja também