(67) 99826-0686
ALMS 13/06 a 12/07

Morte de criança indígena pode ter ocorrido por afogamento

Investigação

7 DEZ 2013
Ana Rita Chagas
16h40min
Foto: Vilson Nascimento

Está sob investigação, em Mundo Novo, a morte de uma criança indígena de seis anos que foi encontrada boiado em um rio, na última quarta-feira (4), em uma aldeia na terra indígena Yvy Katu, em Japorã. Conforme a polícia, a suspeita é que a indígena tenha morrido afogada, mas a causa da morte só será apontada após a realização de exames necroscópicos.
Segundo o boletim de ocorrência, moradores da aldeia encontraram a criança já sem vida boiando no rio,  e acionaram a funerária, que comunicou a morte à Polícia Civil.O caso foi registrado, às 21h50 do mesmo dia, como morte a esclarecer e será investigado.

Ivy Katu - Aproximadamente 500 indígenas vivem na terra Ivy Katu, que tem cerca de nove mil hectares de área em Japorã. As comunidades iniciaram ocupação de fazendas na cidade em outubro e, desde então, o clima é tenso na região. A Polícia Federal (PF) chegou a deixar equipes ao local para evitar confrontos com produtores rurais.

A demarcação da área pela Fundação Nacional do Índio (Funai) teve início há 29 anos. Em 2005, o ministério da Justiça declarou a área de posse permanente dos índios. Segundo informações do Ministério Público Federal (MPF/MS), a demarcação física foi realizada e resta a homologação da demarcação pela Presidência da República.

Veja também