Tribunal de Contas
(67) 99826-0686
Camara - marco

Penitenciária de Dourados registra maior número de inscritos no Enem

Enem 2013

24 NOV 2013
17h29min
Foto: Divulgação
O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) acontece nos dias 3 e 4 do próximo mês para mais de 30 mil pessoas em situação de prisão de todo o Brasil. Em Mato Grosso do Sul foram 1033 inscritos, destes 993 de estabelecimentos penais da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), sete adolescentes infratores e 33 do Presídio Federal. 17291
 
 
De acordo com a Diretoria de Assistência Penitenciária da Agepen, houve ampliação do número de presídios da agência credenciados para sediarem as provas este ano, saltando de 29 em 2012 para 31 este ano. 
 
 
Na Capital, o exame será realizado no Estabelecimento Penal Jair Ferreira de Carvalho, Instituto Penal de Campo Grande, Estabelecimento Penal Feminino “Irmã Irma Zorzi”, Centro de Triagem “Anísio Lima”, Centro Penal Agroindustrial da Gameleira e na unidade semiaberta feminina, além do Presídio Federal e da Unei Dom Bosco. 
 
 
As provas também serão aplicadas em unidades de Amambai, Aquidauana, Bataguassu, Cassilândia, Corumbá, Coxim, Dourados, Dois Irmãos do Buriti, Jateí, Jardim, Naviraí, Paranaíba, Ponta Porã, Rio Brilhante, São Gabriel do Oeste e Três Lagoas. 
 
 
A Penitenciária Harry Amorim Costa, em Dourados, foi o presídio que reuniu o maior número de inscrições de internos para participação no Enem Prisional 2013 no Estado, com 127 reeducandos, seguido pelo Estabelecimento Penal Jair Ferreira de Carvalho (Máxima) com 100, e pelo Instituto Penal de Campo Grande, com 80. 
 
 
Esta edição da prova voltada às pessoas em situação de prisão segue o mesmo formato da regular – são 45 itens de ciências humanas, 45 de ciências da natureza, 45 de linguagens e 45 de matemática, além da redação. O que muda é o conteúdo das questões. 
 
 
Conforme o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação, no primeiro dia de prova, os participantes terão quatro horas e meia para responder às questões de ciências humanas e suas tecnologias e de ciências da natureza e suas tecnologias. No segundo dia, serão aplicadas as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, matemática, além da redação. A duração chegará a cinco horas e meia. 
 
 
Os aprovados, além da certificação de conclusão do Ensino Médio, poderão concorrer a vagas em universidades e em programas governamentais. No ano passado, 495 custodiados da agência penitenciária de MS conseguiram aprovação, dos quais 468 parcialmente e 27 em todas as disciplinas. Dados da Divisão de Educação da Agepen apontam que o melhor aproveitamento dos internos ocorreu nas provas de Ciências Humanas e suas Tecnologias, com 345 aprovados, e o pior desempenho na prova de redação, da qual apenas 40 atingiram média. 

Veja também