Menu
quinta, 21 de outubro de 2021 Campo Grande/MS
senar 18/10 a 21/10
Interior

Presidiário do luxo na cadeia é mandante de chacina que matou filha de governador

Até mesa de sinuca o detento possui no presídio

14 outubro 2021 - 10h08Por Dany Nascimento

Faustino Ramón Aguayo Cabañas, que está preso no presídio de Pedro Juan, é investigado por participação da chacina em Pedro Juan Caballero, que resultou em quatro mortes, no último sábado (9). 

Ele está preso por tráfico de drogas, no entanto possui luxo e comodidades na cela. Conforme o Dourados News, imagens divulgadas mostram que o interno possui ampla acomodação, que conta inclusive com ar condicionado, cama alto padrão e mesa de sinuca.

No momento da investigação, ele estaria acompanhado com uma mulher. O promotor do Ministério Público Marcelo Pecci, um dos integrantes da comitiva do Ministério Público, informou que durante a invasão a cela de Ramón Aguayo na Penitenciária Pedro Juan Caballero, aparelhos de celular foram encontrados e apreendidos.

Os aparelhos serão investigados. Pecci disse ainda que cela de Faustino possuía vista privilegiada para a área central.

A busca visava encontrar evidências relacionadas ao crime quádruplo do qual a filha do governador, Hailé Acevedo, foi vítima, o suposto narco Osmar Alvarez, vulgo Bebeto e duas estudantes brasileiras, uma natural de Dourados, Kaline Reinoso, 21 e Rhannye Jamilly.

Ainda não foram apontados mais detalhes sobre a possível participação.  A Polícia Nacional aponta que o alvo dos pistoleiros na chacina seria Osmar Vicente Alvares Grance, o

"Bebeto", o qual estava sendo buscado por outros criminosos devido a uma disputa interna de grupos dedicados ao tráfico de drogas na região. 
Conforme o site ABC Color, Faustino era um dos traficantes mais procurados pela Secretaria Nacional Antidrogas e se entregou à Justiça, no dia 27 de maio deste ano.