Menu
Busca sábado, 04 de julho de 2020
ALMS
Interior

Rival de Rafaat ofereceu US$ 5 milhões para matar presidente

A trama foi descoberta pela polícia paraguaia

03 setembro 2016 - 17h43Por Dourados Agora

O brasileiro Jarvis Chimenses Pavão, acusado de mandar matar Jorge Rafaat em junho teria oferecido U$$ 5 milhões a pistoleiros para matar o presidente paraguaio Horácio Cartes, entre outras autoridades do país vizinho. A informação é destaque na imprensa da fronteira.

A trama foi descoberta pela polícia paraguaia. O site Hoy diz que Pavão teria ficado furioso com a perda do luxo que tinha dentro da Penitenciaria de Tacumbú, vizinha a Assunção. Ele está preso no quartel do grupo especializado da Polícia Nacional e sob forte escolta.

Demoliu

Em julho o governo paraguaio mandou demolir o pavilhão de luxo ocupado por Jarvis Pavão. A cela com três quartos, sala de jantar, televisão de plasma e até uma biblioteca veio ao chão, bem como outras 21 celas consideradas irregulares para um presídio. 

O Ministério Público paraguaio informou na época que aproximadamente 20 integrantes da quadrilha de Pavão usavam todo o luxo em que o narcotraficante obtinha. Chegou a ser descoberto ainda um plano de fuga.

Leia Também

Com droga e bebedeira, 'baile da covid' rola solto na Fábio Zahran
Cidade Morena
Com droga e bebedeira, 'baile da covid' rola solto na Fábio Zahran
Casal encontra R$ 2,4 mil na rua, faz campanha e encontra o 'dono': 'era um motoboy'
Geral
Casal encontra R$ 2,4 mil na rua, faz campanha e encontra o 'dono': 'era um motoboy'
Maia diz que impeachment só acontece quando o vice-presidente apoia
Geral
Maia diz que impeachment só acontece quando o vice-presidente apoia
No Canguru, 'festa da covid' segue dia e noite e vizinha não sabe mais o que fazer
Cidade Morena
No Canguru, 'festa da covid' segue dia e noite e vizinha não sabe mais o que fazer