Menu
sexta, 01 de julho de 2022 Campo Grande/MS
Tema Livre

Natura e Tammy querem é polemizar, não homenagear

Em plena pandemia, empresa poderia falar de médicos e enfermeiros; preferiu lacrar na net

30 julho 2020 - 14h06Por Vinícius Squinelo

E a Natura conseguiu o que queria com a polêmica homenagem do Dia dos Pais com Tammy Miranda – transexual: ibope, lacração e mídia espontânea. Aos incautos, não se engane, a empresa de descuidada não tem nada. Com médicos e enfermeiros morrendo no combate ao Covid-19, a tal homenagem não tem nada de espirituosa.

O cálculo é simples: a Natura é uma empresa e – NOSSA QUE NOVIDADE – quer lucrar, mesmo com bandeiras dos outros. Usou, e muito bem, Tammy para a tal lacração online. Gerou o que queria: polêmica e marketing gratuito. Está na boca de todos!

Defensora mesmo de tais pensamentos? Será? Ninguém se lembra das graves acusações contra a empresa, inclusive de biopirataria (vulgo roubo), só para citar uma. Agora é a empresa mãe da lacração. Ah, sem esquecer que Tammy é candidato em SP neste ano.

As ações da Natura (NTCO3) subiram quase 10% com a polêmica, coincidência?

Poderia, por exemplo, ter homenageado, entre tantos, o enfermeiro campo-grandense João Paulo da Matta, 38 anos, que deu à vida ao combate ao Covid-19. Mas bem, isso não dá ibope né...

Entenda: o objetivo é vender e lucrar, não homenagear ninguém.