FIEMS JUNHO

terça, 18 de junho de 2024

Busca

terça, 18 de junho de 2024

Link WhatsApp

Entre em nosso grupo

2

WhatsApp Top Mídia News
Polícia

27/09/2018 09:22

Acusado de matar ex no Pará e fugir com filhos é preso em MS

Homem confessou o crime e disse que estava há quatro dias na estrada com os filhos sem saber para onde ir

R.S.C, 32 anos, foi preso na tarde desta quarta-feira (26), pela Polícia Militar de Glória de Dourados. Ele é acusado de cometer crime de feminicídio na cidade de Parauapebas, Pará, na madrugada do último dia 17 e, logo após, fugir com os filhos da vítima.

A prisão aconteceu durante abordagem numa Hilux. Em entrevista com um dos passageiros, R.S.C apresentou intenso nervosismo, não sabendo responder perguntas feitas pela guarnição.

Foi feito então contato com a Delegacia de Parauapebas, comunicando sobre a abordagem de um homem suspeito, sendo informado então pelo Delegado Filipe de Oliveira que ele estava com mandado de prisão expedido pela 1ª Vara Criminal do município.

Confirmadas as informações, R.S.C foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil de Glória de Dourados, onde confessou a autoria do crime.

R.S.C disse que ficou 4 dias na estrada com seus filhos, sem saber exatamente onde se esconderia, quando conseguiu fazer uma ligação para um conhecido da cidade, pedindo abrigo por um tempo, chegando na cidade na sexta-feira (21).

As crianças ficaram custodiadas no Conselho Tutelar, que já fez contato com os familiares de Rosivânia, que se deslocarão até Mato Grosso do Sul para receberem a guarda de uma menina de 9 anos e do garoto de 11 anos de idade.

A motivação - De acordo com informações do delegado Felipe Oliveira, Rosivania havia registrado Boletim de Ocorrência na 20ª Seccional de Polícia Civil, relatando que o ex-marido queria tomar a casa dela, uma vez que o casal estava separado.

O ex-companheiro também havia procurado a delegacia para fazer queixa contra Rosivania por causa de desavenças na partilha dos bens.

O crime - O corpo de Rosivania foi resgatado das margens do rio Parauapebas, na cidade de Parauapebas, sudeste paraense, na tarde de segunda-feira, dia 17 de setembro. O cadáver estava amarrado dentro de uma lona azul, e pedras foram utilizadas para fazer com que o corpo pudesse não submergir.

De acordo com informações do Suboficial Rilson Mourão, que comandou a operação de resgate feita pelo Corpo de Bombeiros de Parauapebas, os militares retiraram o corpo por volta das 14h30, após chamado da Polícia Civil do município.

O corpo estava submerso próximo a uma ponte de Parauapebas, e uma das principais hipóteses é de que ele tenha sido jogado de cima da estrutura.

Fios e cabos de fiação elétrica foram usados para amarrar o corpo da mulher dentro da lona. Duas a três pedras grandes foram utilizadas para que o cadáver não emergisse.

Loading

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias
AMIGOS DA CIDADE MORENA ABRIL NOVEMBRO