SEBRAE MAIO 2023 2

sábado, 25 de maio de 2024

Busca

sábado, 25 de maio de 2024

Link WhatsApp

Entre em nosso grupo

2

WhatsApp Top Mídia News
Polícia

07/09/2017 17:44

Acusados de espancar jovem dizem em depoimento que só queriam 'dar lição' em vítima

Rapaz agredido levou um 'mata leão' e mesmo desacordado tomou chutes na cabeça

Quatro rapazes acusados de espancar um jovem, após uma festa na Vila Jacy, em 2016, disseram à Justiça que só queriam aplicar uma 'lição na vítima', pois ela teria urinado na roda dos carros deles. Na ocasião, outras sete testemunhas foram ouvidas no processo de tentativa de homicídio qualificada e tentativa de homicídio simples.

O depoimento ocorreu na 1ª Vara do Tribunal do Júri, em Campo Grande e foi dado ao juiz Carlos Alberto Garcete de Almeida.

Jhonny Holsback, 20, Alessandro Ronaldo Mosca Junior, 22 e José Guilherme do Carmo Weiler, 22 anos foram filmados agredindo o rapaz, que chega a desmaiar. Os três vão responder por tentativa de homicídio qualificado, já  Eduardo de Paula Mendonça Filho, 23, que deu carona para um deles, é acusado de tentativa de homicídio simples.

A data do crime foi 18 de setembro de 2016, mas as imagens do espancamento vazaram nas redes sociais seis dias depois e causaram comoção diante de tanta covardia.

Conforme o processo, todos os jovens estavam em uma festa de aniversário regada a muita bebida alcoólica. Em determinado momento, Jhonny foi informado de que um rapaz estava urinando em seu veículo e também no veículo de José Guilherme. Foi então que o grupo de amigos, além de outros presentes na festa, foram até onde a vítima estava, a algumas quadras do local e a confusão começou.

No depoimento, todos disseram que não queriam matar a vítima, mas sim lhe aplicar um corretivo e que estão arrependidos. Jhony alegou que tinha consumido apenas energético, assim como José Guilherme, que disse não ter bebido nada por conta de uma medicação que tomava.

Sobre a pancadaria, os acusados disseram que foram até a vítima questionar o motivo da urina, mas que perderam o controle e o espancaram. Conforme a Justiça, os jovens também disseram que a vítima não ficou desacordada e se levantou instantes depois, sem ajuda e foi embora.

Defesa e acusação fizeram perguntas aos réus. Os acusados respondem o processo em liberdade e agora o magistrado vai decidir se os leva a júri popular ou não.

Loading

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias
AMIGOS DA CIDADE MORENA ABRIL NOVEMBRO