Menu
sábado, 26 de setembro de 2020
Polícia

Adolescentes com 'lança-chamas' no Joaquim Murtinho só queriam chamar a atenção, diz polícia

Ação ocorreu dentro da sala de aula, sem a presença do professor

20 março 2019 - 16h30Por Thiago de Souza

Dois adolescentes detidos pela Polícia Militar, nesta terça-feira (19), após acenderem um lança-chamas improvisado dentro da sala de aula na Escola Estadual Joaquim Murtinho, em Campo Grande, só queriam chamara a atenção dos colegas, diz a Polícia Civil.

O ato não foi por influência de ataques recentes em outras escolas do país, como em Suzano (SP), onde um jovem e um adolescente invadiram a unidade e promoveram um massacre que resultou em dez mortos (contando com os assassinos que se mataram) e nove feridos.

''Eles só queriam chamar a atenção. Disseram que queriam causar temor nos colegas'', informou a titular da Delegacia de Atendimento à Criança e ao Adolescente, Fernanda Felix Carvalho Mendes, em Campo Grande.

Mendes analisou que eles chamaram a atenção de uma ''maneira estranha'' e que expuseram a integridade dos demais alunos. Ainda conforme a policial, foi a primeira ocorrência desse tipo dos dois menores e nenhuma relação com bullying ou ódio. 

A dupla foi levada para a delegacia e será indiciada por ato infracional equivalente do artigo 123 do Código Penal, que é ''expor a perigo a vida e  a saúde de outrem''. Neste caso, a pena, que no caso deles será medida socioeducativa, será escolhida pelo juiz da Vara da Infância e do Adolescente.

'Lança-chamas'

O lança-chamas improvisado com desodorante aerossol e um isqueiro foi aceso dentro da sala de aula, sem a presença do professor. Os garotos são do 1º ano do ensino médio da escola que fica na Avenida Afonso Pena, centro da Capital.

A delegada Fernanda esclareceu que ninguém ficou ferido na ação e que a cortina da sala de aula não foi queimada.

Leia Também

Resultado negativo da Covid-19 faz Julia chorar de alívio e matar a saudade da 'vó mãe'
Cidade Morena
Resultado negativo da Covid-19 faz Julia chorar de alívio e matar a saudade da 'vó mãe'
Reme ainda não tem prazo para retorno das aulas presenciais
Cidade Morena
Reme ainda não tem prazo para retorno das aulas presenciais
Caminhoneiro morre ao capotar veículo na serra de Maracaju
Interior
Caminhoneiro morre ao capotar veículo na serra de Maracaju
Prefeitura libera apresentações de artistas de fora e festas em condomínios
Cidade Morena
Prefeitura libera apresentações de artistas de fora e festas em condomínios