(67) 99826-0686
ENTREGAS

Advogado diz que dinheiro de fiança de casal Olarte foi arrecadado por 'vaquinha'

Inciativa ocorreu devido a greve dos bancos

27 SET 2016
Airton Raes e Kerolyn Araújo
17h19min
Foto: André de Abreu

O advogado de defesa de Gilmar Olarte e Andréia Olarte, Jail Azambuja, afirmou que o dinheiro para pagar os R$ 30 mil de fiança foi arrecadado através de vaquinha entre familiares e amigos. A inciativa ocorreu devido a dificuldade de se conseguir o recursos pois a agencias bancárias estão em greve.

A fiança foi paga através de quinze boleto de R$ 2 mil emitidos pela 1ª Vara Criminal de Campo Grande. De acordo com Jail a fiança foi paga as 15h30.   

O casal deve ser liberado ainda nesta terça-feira, 27 de setembro. “De tanto tempo presos eles estão psicologicamente abalados. Vão tentar se recuperar”, afirmou Jail. O advogado também afirmou que agora darão continuidade ao processos, apresentando a defesa. Apesar da liberdade provisória, a justiça determinou medidas cautelares.

O casal terá prisão domiciliar e será obrigado a utilizar tornozeleiras eletrônicas, que indicarão a sua localização. Também terão que comparecer uma vez por mês à Justiça para comprovar suas atividades, estão proibidos de deixar Campo Grande e devem entregar seus passaportes. Estão proibidos de entrar em contato com as testemunhas do caso e com os demais acusados. O desrespeito a tais condições implica em eventual revogação e retorno a prisão.

Eles estão presos desde 15 de agosto, quando foi deflagrada a Operação Pecúnia. De acordo com o MPE (Ministério Público Estadual), entre os anos 2014 e 2015, enquanto Gilmar ocupava o cargo de prefeito, “sua esposa adquiriu vários imóveis na Capital, alguns em nome de terceiros, com pagamentos iniciais em elevadas quantias, fazendo o pagamento ora em dinheiro vivo, ora utilizando-se de transferências bancárias e depósitos, os quais, a princípio, são incompatíveis com a renda do casal”.

Veja também