Menu
segunda, 26 de outubro de 2020
Polícia

Agente disfarçado de morador de rua localizou testemunhas da morte de Marielle Franco

Um morador de rua que viu quando um homem, sentado no banco de trás do Cobalt prata, apontou uma arma e atirou contra o Agile

17 outubro 2020 - 10h09Por Dany Nascimento

Para encontrar uma das testemunhas oculares do assassinato de Marielle Franco, a Polícia Civil do Rio utilizou um agente disfarçado de morador de rua.

Segundo o G1, o policial localizou o morador de rua que viu quando um homem, sentado no banco de trás do Cobalt prata, apontou uma arma e atirou contra o Agile em que estavam Marielle, a chefe de gabinete dela e o motorista Anderson Gomes.

Com isso, a polícia e o MP do Rio descobriram que o homem era o sargento reformado da PM, Ronnie Lessa. Esta é uma das diversas histórias reveladas em Mataram Marielle, livro que será publicado pela editora Intrínseca em novembro, de autoria dos repórteres Vera Araújo e Chico Otavio.

Araújo foi quem, antes da polícia, encontrou o morador de rua e a outra testemunha ocular do crime.

Leia Também

'Jhon Lenon'  é esfaqueado pela mulher e morre sentado em cadeira em Dourados
Interior
'Jhon Lenon' é esfaqueado pela mulher e morre sentado em cadeira em Dourados
Mulher é esfaqueada pelo marido e morre
Geral
Mulher é esfaqueada pelo marido e morre
PM prende homem que estava atirando para comemorar aniversário no Vespasiano Martins
Polícia
PM prende homem que estava atirando para comemorar aniversário no Vespasiano Martins
Motorista perde controle de carro em curva, capota e morre em rodovia
Interior
Motorista perde controle de carro em curva, capota e morre em rodovia