Menu
segunda, 17 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Polícia

Agiota mandou mensagem para filho questionando se atingiu idosa

Polícia já ouviu os suspeitos e eles vão responder em liberdade

21 dezembro 2021 - 15h00Por Diana Christie

Diego Henrique Magalhães da Silva, 27 anos, suspeito de atirar contra uma casa e atingir uma idosa, mandou mensagem para o alvo, um ex-colega de trabalho, questionando se tinha mesmo baleado a mãe da vítima “por engano”.

O crime ocorreu na última terça-feira (14), no bairro Coophatrabalho, em Campo Grande. Diego e dois comparsas, em um carro Golf, foram ao endereço da vítima cobrar uma dívida de R$ 500 e atiraram contra a casa.

A mãe da vítima, uma idosa de 73 anos, foi atingida de raspão na cabeça. O Corpo de Bombeiros foi acionado e a socorreu, mas ela não precisou ser encaminhada para atendimento hospitalar.

A vítima contou que conheceu Diego quando os dois trabalhavam juntos em um hospital particular. O agiota emprestou o dinheiro e fez várias ameaças para receber. Inclusive, após o crime, enviou mensagem questionando se acertou mesmo a idosa.

A polícia recuperou o veículo usado pelo trio na Rua Agostinho Bacha, bairro Alves Pereira. O carro estava em nome de Makson Moreira Martinez, 27 anos, que chegou a dizer que tinha apenas emprestado o automóvel.

No entanto, segundo a delegada Marília de Brito, da 7ª DP (Delegacia de Polícia), ele posteriormente confessou que participou da ação e será indiciado também, junto com Diego e Rogério Rodrigues Xavier, 28 anos, o terceiro ocupante do veículo.

O trio já foi ouvido pela polícia. De acordo com a delegada, Diego preferiu não se pronunciar neste momento, deixando para depor apenas no processo judicial. A arma usada foi apreendida e todas as testemunhas ouvidas. Agora, o trio será indiciado e, por enquanto, responderá em liberdade.