Menu
quinta, 05 de agosto de 2021
Polícia

Mãe confessou afogar bebê de 5 meses, mas não comentou estupro

Bebê foi levada à UPA Leblon já sem vida

23 junho 2021 - 08h02Por Nathalia Pelzl e Willian Leite

A bebê, de apenas 5 meses, que chegou morta na UPA (Unidade de Pronto Atendimento), com sinais de estupro, foi afogada pela mãe na Vila Bandeirante, em Campo Grande. 

O caso ocorreu na noite desta terça-feira (22) e gerou comoção nos profissionais da unidade. 

Conforme informações da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), a mãe de 21 anos foi presa em flagrante pela prática dos crimes de homicídio doloso e estupro de vulnerável. 

Ela confessou o homicídio, mas nada declarou a respeito das lesões encontradas na região genital da vítima. 

O caso está sendo investigado. 

ENTENDA 

A criança foi levada à unidade pela mãe, acompanhada de duas amigas. Durante atendimento, os médicos suspeitaram dos ferimentos nas partes íntimas da pequena e acionaram a Polícia Militar. A criança aparentava estar morta há algumas horas. 

A bebê não teria sido registrada ainda e nem tomado as primeiras vacinas, necessárias após o nascimento. 

A mãe estava alterada e foi levada à delegacia para prestar esclarecimentos.

Questionada, ela apresentou diversas versões. De início, ela falou que matou sua filha sem ajuda de ninguém dentro do banheiro em um cano de água para tirar um ‘chip da besta’. 

Já sobre os machucados nas partes íntimas da criança, ela negou ter conhecimento. 

 
Mãe mata bebê afogado e criança foi vítima de abuso sexual em Campo Grande

Mãe mata bebê afogado e criança foi vítima de abuso sexual em Campo Grande

Posted by TopMídia News on Wednesday, June 23, 2021