Menu
quinta, 24 de setembro de 2020
Polícia

Aluno atira em frente a escola após colegas espalharem boato de massacre

Jovem de 20 anos deu tiros para o alto na porta da instituição e disse à polícia que queria assustar dois colegas. Arma do crime não foi encontrada

15 março 2019 - 09h56Por Da redação/Estado de Minas

Ainda sob efeito da tensão que se espalhou pelo país com o ataque a tiros que terminou com 10 mortos em uma escola em Suzano, em São Paulo, alunos, funcionários e vizinhos de uma escola estadual de Nova Lima, na Grande Belo Horizonte, levaram um susto no início da noite dessa quinta-feira. Um estudante de 20 anos atirou para o alto na porta da instituição.

Detido pela Polícia Militar (PM), ele disse que fez isso porque colegas estavam espalhando boatos sobre a sexualidade dele. O crime ocorreu por volta das 18h40 em uma escola que fica no Bairro Bonfim. A PM foi acionada via 190. Chegando ao local, populares fizeram a descrição do autor dos disparos, que usava uma camisa de cor vinho.

Os policiais fizeram um rastreamento e localizaram o suspeito, que usava o uniforme da escola. No entanto, ao revistarem a mochila dele, eles encontraram a camisa vinho mencionada pelas testemunhas. De acordo com a PM, ele acabou assumindo ser o responsável pelos tiros, que tinham como objetivo assustar dois alunos. Na versão dele, os colegas estavam comentando que ele mantinha relações sexuais com outro homem e que, em troca disso, usufruía dos bens dele.

O estudante disse que jogou a arma perto da casa dele, mas ela não foi encontrada pelos policiais no local indicado. Durante a confecção do boletim de ocorrência, um rapaz de 20 anos compareceu ao batalhão da PM para mostrar a troca de mensagens em um aplicativo em que o autor preso combinava com ele de se encontrar na porta da escola para “resolver as diferenças”.

Ainda segundo a PM, o atirador parecia muito preocupado com o celular dele, o que fez os policiais suspeitarem que o aparelho armazenava algum arquivo que poderia comprometê-lo judicialmente. O jovem detido foi levado para a Central de Flagrantes da Polícia Civil (Ceflan) 3. De acordo com a Polícia Civil, ele foi preso em flagrante por disparo de arma de fogo e crime de ameaça. O responsável pelos tiros foi encaminhado ao sistema prisional.

Leia Também

Pai que roubou doações para filho com doença rara ganha prisão domiciliar
Geral
Pai que roubou doações para filho com doença rara ganha prisão domiciliar
Pilantra: mulher finge estupro para ganhar seguidores em redes sociais
Geral
Pilantra: mulher finge estupro para ganhar seguidores em redes sociais
Covid-19 mata mais 869 brasileiros em 24 horas, lamenta Ministério da Saúde
Geral
Covid-19 mata mais 869 brasileiros em 24 horas, lamenta Ministério da Saúde
Ladrão com faca invade casa de madrugada e morador 'mete bala' no Tijuca
Polícia
Ladrão com faca invade casa de madrugada e morador 'mete bala' no Tijuca