(67) 99826-0686

Após invasão de bandidos, hospital deixa de atender presos

Caso ocorreu na manhã desta quinta-feira (22) na unidade da Avenida Gunter Hans

22 SET 2016
Kerolyn Araújo
14h05min

Homens fortemente armados invadiram o Hospital Adventista do Pênfigo na manhã desta quinta-feira (22), e resgataram um preso que estava passando por consulta médica sob escolta policial. Por causa do ocorrido, a unidade hospitalar informou que não atenderá mais nessa situação.

Por meio de nota oficial, o hospital declarou que no início da manhã de hoje três bandidos fortemente armados invadiram a unidade matriz, localizada na Avenida Gunter Hans, onde um detento que cumpria pena no Presídio de Segurança Máxima da Capital estava passando por atendimento médico. 

Os bandidos renderam os militares que faziam a escolta do preso e fugiram com o homem. Segundo o hospital, nenhum funcionário ou paciente ficaram feridos durante a ação. Por causa do ocorrido, a unidade deixará de atender detentos por tempo indeterminado.

Confira a nota divulgada pelo hospital:

''O Hospital Adventista do Pênfigo vem a público esclarecer o fato ocorrido na manhã desta quinta-feira (22) dentro das dependências da unidade da matriz da instituição, localizada na saída para a cidade de Sidrolândia, em Campo Grande.

Por ordem judicial, um detento do presídio de Segurança Máxima da capital veio à instituição para uma consulta médica, escoltado por policiais militares.

Obedecendo à ordem, o HAP se dispôs a atendê-lo, pois há mais de 15 anos presta esse tipo de atendimento e nunca houve incidente semelhante.

Entretanto, vale ressaltar que o detento não estava internado em nosso hospital. Mas, veio para uma consulta, quando três homens armados entraram, renderam os policiais militares que faziam a escolta do detento e o levaram. Durante o ocorrido ninguém ficou ferido, nem funcionários, tampouco pacientes.

Sempre priorizando os pacientes, o HAP, como medida imediata não atenderá, temporariamente, pacientes na mesma situação do detento.''

Veja também