tce janeiro
Menu
quinta, 27 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Polícia

Após reviravolta e novas prisões, delegacias amanhecem 'silenciosas'

14 novembro 2015 - 10h30Por Dany Nascimento

O sábado (14) amanheceu silencioso no Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros), onde estão presos o ex-secretário do Ministério dos Transportes e ex-deputado federal, Edson Giroto e ex-diretora da Agesul (Agencia Estadual de Gestão de Empreendimentos), Maria Wilma Casanova Rosa.

Os policiais que estão de plantão no local informaram que ambos seguem detidos até nova decisão da Justiça. Eles aguardam detalhes sobre a decisão que prorrogou a prisão temporária de Giroto e Maria Wilma por mais cinco dias e sobre a possibilidade de novo mandado de soltura.

Já o advogado do empresário João Amorim, principal alvo da Operação Lama Asfáltica, Benedicto de Figueiredo esteve pela manhã na Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico), porém, evitou a imprensa e afirmou que não vai se pronunciar sobre o caso.

Também estão detidos Elza Cristina Araújo dos Santos, Maxwell Thomé Gomez, Rômulo Tadeu Menossi e Wilson Cabral Tavares. Apenas Átila Garcia Gomes Tiago de Souza deve ser liberado na madrugada de hoje. 

O grupo já prestou esclarecimentos sobre o contrato firmado com a empresa Proteco para “recuperação da estrutura da faixa de rolamento da rodovia MS-228, com aplicação de revestimento primário e implantação de dispositivos de drenagens, numa extensão de 42 km", em Corumbá, e deverá explicar possíveis irregularidades nas obras da MS-171.