Menu
domingo, 09 de maio de 2021
mais social 05 a09/05/2021
Polícia

Bandidos entraram na casa de artista plástica após invadirem terreno baldio

O ladrão pulou o muro e entrou no ateliê de costura, mas para tentar buscar um possível cofre na casa, que não existia, encontrou a artista

04 maio 2021 - 15h50Por Vinicius Costa e Willian Leite

A Polícia Civil acredita que a artista plástica Catarina Marquesi, de 73 anos, possa ter sido vítima de um possível latrocínio nesta terça-feira (4), no Monte Castelo, em Campo Grande.

A informação é que os bandidos teriam acessado a casa da artista por meio de um terreno ao lado, sem chamar a atenção das pessoas.

O delegado da Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos), Reginaldo Salomão, explicou que não pode dar mais versões sobre o caso para não atrapalhar as investigações.

Mas, segundo os detalhes passados, um dos bandidos pulou o muro e entrou no ateliê de costura. Para ter acesso a outra sala, o rapaz encontrou a vítima e a polícia acredita que ela tenha levado um soco, além de outras lesões nos braços e pernas.

A artista plástica estava amarrada e amordaçada quando foi encontrada. 

A Polícia Civil encontrou os quadros pintados por Catarina revirados, entrando na linha de investigação de que os bandidos estavam procurando por um cofre. Contudo, a informação é que não havia cofre na casa.

A casa é muito bem alocada no bairro e a família tinha estabilidade financeira. Na versão da Derf, a família não tinha nada que justificasse a invasão, já que a artista e sua família eram pouco vaidosa.

Salomão ainda explica que o ladrão não levou e apenas revirou os quadros, deixando a vítima amordaçada e amarrada. A investigação prossegue.