TCE MAIO
TJMS MAIO
Menu
segunda, 23 de maio de 2022 Campo Grande/MS
TOP MIDIA INSTITUCIONAL SUPER BANNER
Polícia

Três bandidos são mortos após tentativa frustrada de libertar narcotraficante

O trio estava fortemente armado e trocou tiros com a polícia

24 outubro 2018 - 09h22Por Anna Gomes

Três homens foram mortos após uma troca de tiros com a polícia paraguaia. O trio, morto na madrugada de desta quarta-feira (24), tinha como missão libertar o Narcotraficante Marcelo Piloto, que está no Paraguai desde o final de 2017. Todos os mortos supostamente pertenciam à facção criminosa Comando Vermelho.

Quando os policiais invadiram o esconderijo do trio, eles estavam ingerindo bebidas alcoólicas.

Ao notar a presença policial, dois correram para os fundos da casa, um portava uma arma AK 47 e o segundo tinha outro tipo de rifle na mão, enquanto o terceiro tinha uma arma.

Dinamite também foi encontrada e, ainda de acordo com a polícia, um carro-bomba foi preparado. O ministro do Interior, Juan Ernesto Villamayor, confirmou que o grupo tinha a missão de libertar o narcotraficante.

A polícia apreendeu armas, explosivos, pregos, um rifle com silenciador e granadas de mão. Aparentemente, os homens mortos eram brasileiros.

2ª vez em menos de um mês

No começo deste mês, cinco homens foram presos também tentando libertar o narcotraficante, considerado um dos maiores traficantes de drogas do Brasil. Ele está preso no Paraguai desde o fim do ano passado.

Os presos haviam saído de comunidades controladas pela principal facção criminosa do Rio de Janeiro e viajado até o Paraguai para libertar o chefe do bando. Os criminosos foram identificados como Alan Neves da Conceição, de 26 anos; Juarez Italo Paiva Neto, de 37; Marisa de Souza Penna, de 24, mulher de Marcelo Piloto, segundo a Polícia Federal; Wanderson Pereira de Paula Silva, de 20; e Thiago Lucas Gonçalves de 23.