Menu
sexta, 15 de janeiro de 2021
COVID 19 JANEIRO 11/01 A 15/01/2021
Polícia

Champinha lidera rebelião e faz agente de saúde refém em SP

Grupo se trancou na enfermaria da Unidade Experimental de Saúde, localizada na Fundação, e reivindicava mais direitos na reclusão

04 setembro 2019 - 08h22Por Da redação/Portal R7

O detento Roberto Aparecido Alves Cardoso, o Champinha, liderou uma rebelião em uma Unidade Experimental de Saúde dentro da Fundação Casa na madrugada desta quarta-feira (4), na zona norte de São Paulo. Acompanhado de outros dois detentos, o líder fez um enfermeiro refém.

O grupo se trancou na enfermaria do local para reivindicar mais direitos e comodidade na reclusão. As informações são da Record TV. O homem ficou conhecido pelo sequestro e morte do casal, Liana Friedenbach, na época com 16 anos, e Felipe Caffé, que tinha 19, em 2003. Liana ainda foi abusada várias vezes pelo próprio Champinha e os comparsas.

Quando foi preso, Champinha era menor de idade e foi para as dependêncidas da Fundação Casa, onde poderia permanecer por até três anos. Porém, passado esse perídodo, o Ministério Público pediu sua interdição civil.

Considerado sem capacidade psicológica de conviver em sociedade por sofrer de distúrbios mentais e desvio de caráter, a Justiça acatou o pedido do Ministério e ele foi encaminhado para a unidade experimental de saúde que fica dentro da Fundação Casa. A unidade é exclusiva para infratores com distúrbios mentais. A rebelião já chegou ao fim e o enfermeiro foi resgatado sem nenhum dano de saúde.