Menu
segunda, 26 de julho de 2021
PMCG REFIS 16 A 29/07
Polícia

Cidade de MS na mira do Gaeco: prefeito e vereadores estão presos

A ação deve cumprir quatro mandados de prisão e 14 mandados de busca e apreensão

25 fevereiro 2019 - 08h12Por Anna Gomes

Pela segunda vez em três meses, Ladário é alvo do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) do Ministério Público de Mato Grosso do Sul, que deflagrou, nesta manhã de segunda-feira (25), a operação ‘Terra Branca II’ de combate à corrupção, peculato, falsidade e organização criminosa na Secretaria Municipal de Assistência Social.

De acordo com o Diário Corumbaense, a ação deve cumprir quatro mandados de prisão e 14 mandados de busca e apreensão na cidade ladarense e no Rio de Janeiro. Ainda não há mais detalhes sobre a operação, mas equipes do Gaeco estão na sede da Prefeitura de Ladário e na Secretaria de Assistência Social.

Em 26 de novembro de 2018, o Gaeco prendeu o prefeito afastado de Ladário, Carlos Ruso, o ex-secretário de Educação, Hélder Botelho, e mais sete vereadores, acusados de crimes de associação criminosa, corrupção ativa e corrupção passiva. O caso ficou conhecido como "Mensalinho". O prefeito, segundo o MPE, pagava valores mensais aos vereadores em troca de apoio político. Todos continuam presos em Campo Grande, exceto uma vereadora, pastora Lilia, que está em prisão domiciliar.