Menu
sexta, 18 de setembro de 2020
Polícia

Cidade de MS na mira do Gaeco: prefeito e vereadores estão presos

A ação deve cumprir quatro mandados de prisão e 14 mandados de busca e apreensão

25 fevereiro 2019 - 08h12Por Anna Gomes

Pela segunda vez em três meses, Ladário é alvo do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) do Ministério Público de Mato Grosso do Sul, que deflagrou, nesta manhã de segunda-feira (25), a operação ‘Terra Branca II’ de combate à corrupção, peculato, falsidade e organização criminosa na Secretaria Municipal de Assistência Social.

De acordo com o Diário Corumbaense, a ação deve cumprir quatro mandados de prisão e 14 mandados de busca e apreensão na cidade ladarense e no Rio de Janeiro. Ainda não há mais detalhes sobre a operação, mas equipes do Gaeco estão na sede da Prefeitura de Ladário e na Secretaria de Assistência Social.

Em 26 de novembro de 2018, o Gaeco prendeu o prefeito afastado de Ladário, Carlos Ruso, o ex-secretário de Educação, Hélder Botelho, e mais sete vereadores, acusados de crimes de associação criminosa, corrupção ativa e corrupção passiva. O caso ficou conhecido como "Mensalinho". O prefeito, segundo o MPE, pagava valores mensais aos vereadores em troca de apoio político. Todos continuam presos em Campo Grande, exceto uma vereadora, pastora Lilia, que está em prisão domiciliar. 

Leia Também

Jovem é picado 8 vezes pela mesma cobra em um mês
Geral
Jovem é picado 8 vezes pela mesma cobra em um mês
Pitbull albina escapa no Parque do Sol e dona faz apelo para encontrá-la
Cidade Morena
Pitbull albina escapa no Parque do Sol e dona faz apelo para encontrá-la
Futebol com 'cabeça' de Bolsonaro choca deputados de MS: 'ato criminoso'
Política
Futebol com 'cabeça' de Bolsonaro choca deputados de MS: 'ato criminoso'
Prefeitura prorroga proibição do corte de água por mais 30 dias em Campo Grande
Cidade Morena
Prefeitura prorroga proibição do corte de água por mais 30 dias em Campo Grande