TCE Novembro
Menu
domingo, 05 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
ALMS - NOVEMBRO
Polícia

Cinco anos após crime, acusados pela morte de vendedor douradense vão a júri popular

Vagner Pinheiro Vargas foi espancado e assassinado com tiro nas costas em 2013

16 outubro 2018 - 11h43Por Dourados News

Após cinco anos do assassinato do vendedor douradense Vagner Pinheiro Vargas, os réus Josiane Ferreira da Cruz e Fabiano Rodrigues dos Santos, ex-mulher e suposto amante da acusada, vão a júri popular nesta quarta-feira (17) às 13h30 na 3ª Vara Criminal de Dourados.

Após conclusão dos autos processuais, a Justiça determinou o julgamento dos denunciados pelo Tribunal do Júri quanto ao crime de homicídio qualificado por motivo fútil. Segundo as movimentações da investigação, a vítima não aceitava o término do casamento e insistia em reatar a relação com a ex-mulher.

Concluiu-se então que os acusados se aproveitaram da relação de confiança preexistente entre Josiane e Vagner para atraí-lo até o local onde o crime aconteceu a fim de assassinarem o vendedor.

Segundo o irmão da vítima, Alessandro Pinheiro Vargas, a expectativa da família é de que a Justiça cumpra seu papel.

“Estamos esperançosos, confiantes de que a Justiça vai ser feita. A Justiça vai cumprir o papel dela”, disse.

Em entrevista ao Dourados News, Alessandro falou em ‘dolorosos cinco anos’ e nos impactos da perda na vida dos pais.

“A dor é imensa e ela nunca acaba. É uma ferida que não cicatriza. Hoje meus pais dependem de medicação para conseguir dormir e manter o vínculo social. Estão sendo dolorosos cinco anos”, desabafou.

O CASO

Vagner tinha 29 anos e era vendedor em uma loja de parafusos e ferramentas em Dourados. No dia 4 de outubro de 2013 ele desapareceu após deixar o expediente.

Duas semanas depois, o corpo do rapaz foi encontrado próximo ao local conhecido como Travessão do Tucano, em Dourados. Trabalhadores que prestavam serviço na região foram atraídos pelo forte odor, e quando se aproximaram perceberam que havia um corpo desovado dentro de uma valeta.

O corpo de Vagner já estava em estado avançado de decomposição. Peritos desvendaram que ele foi assassinado com um tiro nas costas após ser espancado e ter o maxilar quebrado.