TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
quinta, 02 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Polícia

Com apenas um voto contrário, STF nega liberdade de Amorim e Elza Cristina

Apenas o ministro Marco Aurélio foi contrário à prisão dos investigados na Operação Lama Asfáltica

10 agosto 2018 - 15h58Por Diana Christie

O STF (Supremo Tribunal Federal) rejeitou, nesta sexta-feira (10), pedido de liberdade do empreiteiro João Alberto Krampe Amorim, dono da Proteco Construções, e de sua sócia, Elza Cristina Araújo dos Santos Amaral. Apenas o ministro Marco Aurélio foi contrário a prisão dos investigados na Operação Lama Asfáltica.

“O Tribunal, por maioria, negou provimento ao agravo regimental, nos termos do voto do Relator. Vencido o Ministro Marco Aurélio. O Ministro Gilmar Mendes acompanhou o Relator com ressalva de entendimento. Impedido o Ministro Alexandre de Moraes”, dis despacho publicado pelo STF.

Amorim está preso no Centro de Triagem Anízio Lima desde 8 de maio. Já Elza Cristina cumpre prisão domiciliar por ter filho pequeno. O empreiteiro foi encarcerado juntamente com o ex-secretário de Obras Edson Giroto, o ex-deputado Wilson Roberto Mariano, o Beto Mariano, e o engenheiro Flavio Henrique Garcia Scrocchio.

Além de Elza Cristina, estão detidas em regime domiciliar: a empresária Ana Paula Amorim Dolzan, filha do empreiteiro João Amorim; Rachel Rosana de Jesus Portela Giroto, esposa do ex-deputado Edson Giroto; e a médica Mariane Mariano de Oliveira, filha do ex-deputado Beto Mariano.

A Polícia Federal é responsável pela fiscalização das prisões domiciliares, podendo adentrar nas residências a qualquer momento para verificar o fiel cumprimento da medida restritiva. Caso haja alguma violação no cumprimento da Ordem Judicial, a Polícia Federal deve comunicar imediatamente ao Juízo para a adoção das medidas cabíveis.

* Matéria ampliada às 16h05