Menu
Busca sábado, 04 de julho de 2020
ALMS
Polícia

Dono de lava jato é executado a tiros de pistola na fronteira com o Paraguai

Vítima estaria trabalhando quando foi assassinado

07 setembro 2016 - 19h20Por Thiago de Souza

O paraguaio Júlio Cesar Riquelme Gomes, 30, foi morto, no final da tarde desta quarta-feira (7), a tiros de pistola 9 milímetros, em Pedro Juan Caballero, próximo a divisa com Ponta Porã. As primeiras informações indicam que o mesmo estava proibido de sair do país e que o crime poderia se tratar de um ajuste de contas do crime organizado, que atua nesta parte da fronteira.

Conforme o Porã News, a vítima estava dentro de um lava jato, chamado AR Lavadero, no Bairro Maria Vitória. Gomes era funcionário do lava jato e foi supreendido por um homem armado, que não se identificou e  atirou várias vezes contra ele. A vítima teria tentado fugir, mas não conseguiu. O suspeito não foi localizado.  

A Seção de Investigação de Delitos da Polícia Nacional do Paraguai esteve no local para os levantamentos de praxe.   

 

Leia Também

Com droga e bebedeira, 'baile da covid' rola solto na Fábio Zahran
Cidade Morena
Com droga e bebedeira, 'baile da covid' rola solto na Fábio Zahran
Casal encontra R$ 2,4 mil na rua, faz campanha e encontra o 'dono': 'era um motoboy'
Geral
Casal encontra R$ 2,4 mil na rua, faz campanha e encontra o 'dono': 'era um motoboy'
Maia diz que impeachment só acontece quando o vice-presidente apoia
Geral
Maia diz que impeachment só acontece quando o vice-presidente apoia
No Canguru, 'festa da covid' segue dia e noite e vizinha não sabe mais o que fazer
Cidade Morena
No Canguru, 'festa da covid' segue dia e noite e vizinha não sabe mais o que fazer