TCE ABRIL 16 A 22/04
Menu
quinta, 22 de abril de 2021
COVID CONFLITO
Polícia

"Ele era um demônio": justifica homem preso por matar travesti e guardar coração em casa

Suspeito confessou o crime e apontou o local onde deixou o órgão da mulher

22 janeiro 2019 - 08h31Por Da redação / Catraca Livre

Um homem de 20 anos foi preso nesta segunda-feira, 21, em Campinas (SP), após matar uma travesti e guardar o coração da vítima em casa. O suspeito confessou o crime. As informações são do G1.

O órgão da mulher estava enrolado em um pano dentro do guarda-roupa de Caio Santos de Oliveira, segundo policiais do Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep). De acordo com a Polícia Militar, o homem admitiu que teve relação sexual com a vítima, a travesti Genilson José da Silva, de 35 anos.

“Ele era um demônio, eu arranquei o coração dele. É isso. Não era meu conhecido. Conheci ele à meia-noite”, disse o acusado na 2ª Delegacia Seccional de Campinas. Ele estava sorrindo e deu declarações desconexas. A PM informou que o homem foi abordado depois de apresentar atitude suspeita ao encontrar a viatura.

O suspeito estava com escoriações e arranhões pelo corpo, além de um ferimento recente na cabeça. Oliveira confessou o crime quando foi questionado sobre os sinais e levou os policiais até um cômodo, onde estava o corpo com o tórax aberto e uma imagem de santo sobre ele.