Menu
sábado, 27 de novembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Polícia

Em MS, dobram estatísticas de desaparecidos e polícia alerta para 'alarmes falsos'

26 abril 2016 - 19h02Por Mariana Anunciação

Em menos de dois meses houve um aumento de 219% dos índices de pessoas desaparecidas em Mato Grosso do Sul, o que vem preocupando a população. Muitos dos casos são ‘alarmes falsos’, como noticiados recentemente, histórias de adolescentes rebeldes ou pessoas que fizeram questão de ‘sumir’ por um determinado tempo. Mas como nem sempre o desfecho de um caso de desaparecimento é satisfatório, as autoridades dão dicas de como proceder e fazem alertas.

Crianças e idosos estão no grupo de risco porque são considerados ingênuos e podem ser ludibriados mais facilmente. “Tem que ter um cuidado maior com as crianças e os idosos porque eles são mais indefesos. Em muitos casos, os idosos necessitam de tratamentos especiais, podem sofrer de alguma deficiência que prejudica ainda mais sua localização”, destacou o delegado titular da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande, Miguel Said.

De acordo com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp/MS) é difícil estabelecer um perfil sobre os casos, já que tais estatísticas não seguem um padrão fixo e mudam diariamente. Para se ter uma ideia disso, no ano de 2014, foram computados 1546 indivíduos desparecidos em Mato Grosso do Sul, houve uma queda de 1,6% em comparação a 2015, visto que atingiu o total de 1521.

Por outro lado, de 1º janeiro deste ano até 20 de fevereiro foram registrados 131 casos de desaparecimentos no Estado, enquanto que do começo do ano até o dia de hoje (25), o montante já alcança 287.

As autoridades alertam à população que o recomendável para quem tem um ente querido desaparecido é tentar refazer o trajeto da pessoa, procurar os amigos e familiares próximos, fazer contatos, investigar possíveis mudanças na rotina e informar imediatamente o fato às autoridades competentes, registrando um boletim de ocorrência.

O fato é que nunca se sabe a real gravidade do caso e se o tempo é essencial para evitar algo pior. É válido lembrar, que se a pessoa aparece, a polícia deve ser notificada do fato para evitar desperdícios de pessoal.

Com o advento da tecnologia e da internet, as redes sociais se tornaram grandes aliadas, fazendo com que a notícia do desaparecimento seja compartilhada por inúmeras vezes e as chances de descobrir o paradeiro de alguém ficam maior. Entenda o caso da adolescente da foto.