A+ A-

domingo, 14 de abril de 2024

domingo, 14 de abril de 2024

Entre em nosso grupo

2

Polícia

há 1 mês

A+ A-

'Era transplantada do rim e queria muito viver', diz família de mulher morta pelo marido

Gisely sofreu um aborto e teve derrame cerebral

Gisely Duarte Galeano, de 35 anos, a mulher que morreu nessa quarta-feira (28), em um hospital de Dourados, dias após ser agredida pelo marido Fernando Chucarro Dias, em Bela Vista, "era transplantada do rim e queria muito viver", revela a família.

Conforme o site Ligado na Notícia, no dia 3 de fevereiro, o marido bateu na esposa que representou criminalmente contra o companheiro. Após as agressões, como ele não aceitava o fim do relacionamento, entrou em contato com Gisely e pediu para reatar.

De acordo com a irmã da vítima, ela foi até a casa da vítima e foi recebida com o portão entreaberto, não conseguindo entrar na residência. Depois, tentou várias vezes falar com a vítima, mas o telefone ‘dava’ caixa postal.

Já no dia seguinte, Gisely foi encontrada pela irmã, deitada no sofá, vestindo uma calça, vestido por cima e touca – fato que chamou atenção -, e reclamando de fortes dores abdominais. Ela foi socorrida e levada para um hospital particular de Ponta Porã, onde foi constatado o aborto e um derrame cerebral.

Diante do quadro de saúde, a mulher foi transferida para o Hospital da Vida, onde estava internada e ontem, no fim da manhã, não resistiu. Consta ainda no registro policial, que ela sofreu duas paradas cardíacas antes da transferência de unidade hospitalar.

O caso foi registrado na DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) de Ponta Porã e até o momento, não há informações sobre o autor das agressões, que deverá responder por feminicídio, entre outros crimes.

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias