(67) 99826-0686
REFIS FEV.

Gaeco deflagra Operação Água Benta em sete cidades de MS

A Operação cumpre sete mandados de prisão preventiva, quatro mandados de condução coercitiva e nove mandados de busca e apreensão

1 SET 2016
Anna Gomes
10h09min
Foto: Geovanni Gomes/Arquivo

O Ministério Público de Mato Grosso do Sul por meio do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) dos estados de Mato Grosso do Sul e Paraná deflagraram, nesta manhã quinta-feira (1), a Operação Água Benta.

MPMS (O Ministério Público) cumpre sete mandados de prisão preventiva, quatro mandados de condução coercitiva e 09 mandados de busca e apreensão nas seguintes cidades: Campo Grande, Dourados, Brasilândia, Três Lagoas, Cassilândia e Corumbá.

Entenda a organização

Trata-se de uma organização criminosa, encabeçada por integrantes que residem em Dourados, cujo foco criminoso era proceder ao desvio de cargas de diversas espécies e quantidades, em sua maioria alimentos, tendo como ponto de partida a contratação de motoristas, os quais eram aliciados para que se registrassem junto a empresas de fretes e transportadoras em geral. Para tanto, os caminhões da organização criminosa eram registrados em nome destes motoristas.

Uma vez estes habilitados perante as empresas de frete e transportes e de posse das cargas e do dinheiro que lhes era adiantado pelo transporte, repassam as informações ao comando da organização criminosa, que por sua vez determinava qual o destino do carregamento.

Apurou-se que, para cada tipo de mercadoria que era desviada, havia um receptador específico. A partir do desvio da carga, os motoristas eram orientados a registrar boletim de ocorrência falso, noticiando que haviam sido roubados. Alegavam falsamente no registro policial que eram obrigados a ingerir um líquido amargo e por essa razão dormiam por muito tempo e quando acordavam, estavam em local ermo e atordoados, daí o motivo do nome da operação.

Os boletins falsos foram registrados em unidades policiais do Paraná e São Paulo e, para tanto, contavam com a participação de policiais civis daqueles Estados.

Em Dourados, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado  teve a ajuda nos mandados de prisão do DOF – Departamento de Operações em Fronteira. Nos outros municípios, a Policia Militar esteve junto na Operação Água Benta.  

Veja também