(67) 99826-0686

Gaeco investiga fraude na aquisição de materiais de construção em cidade de MS

Prefeitura investigada perdeu documentos após 'forte chuva' em março de 2014

21 OUT 2016
Diana Christie e Vinícius Squinelo
08h30min
Foto: MPE/Arquivo

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) deflagrou na manhã desta sexta-feira (21), a 3ª fase da Operação Tempestade. A investigação tem o objetivo de apurar supostas irregularidades na aquisição de materiais de construção e prestação de serviços em Camapuã, município distante 140 quilômetros de Campo Grande.

São investigados contratos firmados desde 2003. No início das investigações, a prefeitura de Camapuã alegou que uma forte chuva, em 10 de março de 2014, danificou a calha de uma sala ao lado da tesouraria da prefeitura, usada para digitalização de documentos e levantamento patrimonial, e danificou diversos documentos do município.

A explicação inusitada gerou desconfiança para o Ministério Público Estadual, desencadeando a primeira fase da Operação, em abril de 2015. Na manhã de hoje (21), são cumpridos mandados de busca e apreensão e de condução coercitiva tanto em Camapuã quanto em Campo Grande.

Veja também