TJMS JANEIRO
Menu
quinta, 20 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Polícia

Grupo que matou mulher degolada é condenado a mais de 90 anos de prisão

Márcia Aparecida Vanderlei tinha 33 anos

10 setembro 2021 - 08h20Por Nathalia Pelzl

Quinteto do PCC (Primeiro Comando da Capital) que matou Márcia Aparecida Vanderlei,  33 anos, com golpes de faca no dia 14 de dezembro de 2019, foi julgado nesta quinta-feira (9). 

Ao todo, foram condenados a 91 anos, quatro meses e 15 dias de reclusão, pelo crime de homicídio qualificado, por motivo torpe mediante recurso que dificultou a defesa da vítima.

Conforme divulgado, a maior pena foi do mandante do crime, Leocir Maraschin, 31 anos, vulgo “Léo do PCC”, ele foi condenado em 24 anos e 9 meses de reclusão e a segunda maior pena foi de Paulo Renato Gomes, 29 anos, o “Mensageiro”, que matou a vítima, 19 anos e três meses.

Além disso, Daiane Aparecida dos Santos Afonso, 26 anos, a “Terrorista”, foi condenada em 16 anos e seis meses de prisão, Luiza Lucas da Silva, de 23 anos, esposa do mandante do crime, pegou 14 anos e três meses de reclusão e Wendel Rodrigo Gomes da Silva, de 24 anos, vulgo “Arcanjo”, 16 anos, sete meses e 15 dias de prisão.

O grupo terá que arcar com as custas processuais e a presidente do Júri, juíza Cristiane Aparecida Biberg de Oliveira, manteve a prisão preventiva dos condenados.

 As informações foram divulgadas pelo Jornal da Nova, que acompanhou o julgamento.