Menu
domingo, 20 de setembro de 2020
Polícia

Inconformado com separação, homem tenta matar esposa e jogar filha de 1 mês contra parede

Populares acionaram a PM após perceberem que uma tragédia poderia estar acontecendo

13 fevereiro 2019 - 10h57Por Da redação / Sidrolândia News

Populares acionaram a Polícia Militar, na noite desta terça-feira (12), com a denúncia de que um homem estaria ameaçando de morte a ex-esposa e a filha de apenas 30 dias de vida, no Jardim Jandaia, em Sidrolândia.

A PM se deslocou ao local, onde a vítima informou que mesmo com medida protetiva em desfavor do ex-marido, ele foi até a casa da mulher querendo entrar no imóvel. Ela se negou a abrir a porta, por temer pela própria integridade e a da criança.

O autor passou a desferir socos na porta, quebrando-a e vindo a entrar na residência. Nesse momento, passou a fazer ameaças contra a mulher e a enforcá-la, além de desferir dois tapas no rosto da mulher.

Não contente com as ameaças, disse que jogaria a filha do casal contra a parede, caso a vítima não aceitasse voltar novamente o relacionamento com o agressor.

O acusado, na presença da Policia Militar, se encontrava deitado na cama da vítima e se negou a por a mão na cabeça para o procedimento de busca pessoal, se fazendo necessário o uso da força moderada para conter a resistência. Em seguida, as partes foram encaminhadas até a Delegacia de Polícia Civil de Sidrolândia para os procedimentos cabíveis.

Leia Também

Brasil registra 739 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas
CORONAVÍRUS
Brasil registra 739 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas
Papy é flagrado em reunião com comes e bebes e explica: encontro da igreja
Política
Papy é flagrado em reunião com comes e bebes e explica: encontro da igreja
Vídeo: tentando imitar cena de filme, jovem pula em cima de automóveis, cai e quebra a perna
Geral
Vídeo: tentando imitar cena de filme, jovem pula em cima de automóveis, cai e quebra a perna
Filho morre  de covid-19 oito horas após a mãe em Santa Catarina
CORONAVÍRUS
Filho morre de covid-19 oito horas após a mãe em Santa Catarina