TCE MAIO
TJMS MAIO
Menu
terça, 24 de maio de 2022 Campo Grande/MS
TOP MIDIA INSTITUCIONAL SUPER BANNER
Polícia

Madrasta confessa que pisou em bebê em acesso de raiva e diz que não tinha intenção de matar

Segundo ela, o menino estava chorando, com prisão de ventre e ressecamento

23 agosto 2018 - 15h20Por 94FM

Jéssica Leite Ribeiro, 21 anos, madrasta do menino de um ano e seis meses que morreu com sinais de espancamento no dia 16 de agosto, em Dourados, confessou ter agredido a vítima.

Presa desde o dia da morte, ela foi ouvida formalmente na noite desta quarta-feira (22) e disse ter pisoteado o enteado por estar com raiva, mas sem intenção de matar. Além disso, isentou seu marido, Joel Rodrigo Avalo Santos, 25 anos, pai da criança, de qualquer participação no crime. 

Segundo o jornal 94FM, Jessica decidiu falar ontem, após uma semana isolada numa cela da Delegacia de Polícia Civil. Chorando, relatou que estava numa situação de muito estresse, por ser nova, com duas crianças que não são filhos dela, e em meio a brigas com o marido, Joel. 

Segundo ela, o menino estava chorando, com prisão de ventre e ressecamento. Então ela começou a apertar a barriga dele com a mão e depois pisou na barriga da criança, com força. A madrasta disse que não queria matar, mas acabou se excedendo no momento de raiva.

Sobre a fratura da costela, que provocou perfuração do fígado da vítima, ela detalhou que a criança estava se virando e ela continuou pisando. 

Sobre o marido, Joel, ela declarou que ele não fez nada e está preso injustamente. Acrescentou nunca tê-lo visto batendo ou maltratando as crianças, de quem é pai.

Ambos foram presos no dia da morte e autuados em flagrante por maus tratos. Na tarde seguinte, levados para audiência de custódia no Fórum de Dourados, tiveram suas prisões convertidas para preventiva, sem prazo para acabar.