TCE SETEMBRO
Menu
sexta, 24 de setembro de 2021 Campo Grande/MS
Polícia

Motorista bêbado que tentou atropelar PMs e entrou no soco com um deles continua preso

O caso ocorreu no bairro Parati e o motorista foi flagrado tentando fugir de um acidente anterior a prisão

14 setembro 2021 - 09h40Por Rayani Santa Cruz

O estudante R.C.A.V de 22 anos, preso no fim de semana após tentar atropelar um policial (clique aqui para ver) e tentar sair no soco com a equipe deve continua preso em Campo Grande. Ele estava bêbado e tentava fugir de um acidente que havia acabado de causar nas proximidades da residência no bairro Parati.

Segundo o boletim de ocorrência, o motorista e o irmão estavam em uma festa no bairro Guanandi II no último sábado (12) quando resolveram ir embora. Eles passaram o dia ingerindo bebida alcoólica, mas mesmo assim R.C.A.V assumiu a direção do carro modelo Golf de cor prata. Eles compraram mais cerveja em uma conveniência e seguiram em direção a residência.

Testemunhas contam que o condutor dirigia em zigue-zague  quando atingiu um carro que estava estacionado na calçada entre a rua Doçura e rua Omar Afonso Tales, no bairro Parati. O dono do carro atingido foi até o local e passou a discutir com o motorista embriagado, que fugiu do local e se recusou a pagar o conserto dos danos.

Para o azar de R.C.A.V. uma equipe da Polícia Militar que fazia abordagem próxima ao local foi solicitada por populares e foi ao encontro do motorista que já estava na rua de sua casa. Porém, na abordagem ele saiu do veículo dando socos, chutes e empurrões em um dos policiais e entrou novamente no carro tentando atropelar um deles, dando partida e arrancando com o Golf.

A PM realizou acompanhamento tático e disparou contra um dos pneus até parar o carro. O motorista ainda tentou resistir a prisão e teve de ser imobilizado pela equipe. O irmão dele testemunhou a ação e também foi conduzido a delegacia.

Em depoimento, R.C.A.V confessou que ingeriu bebida alcoólica, sobre o acidente e que se exaltou, mas negou que tentou atropela o policial. 

Ele aguarda audiência de custódia preso na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro, onde o caso foi registrado.