(67) 99826-0686
ALMS 13/06 a 12/07

Mulher estrangulada pelo namorado tentava vender apê onde morreu

A vítima anunciava a venda e também oferecia o imóvel para alugar

11 JUN 2019
Dany Nascimento
17h00min
Foto: Reprodução/Facebook

Érica Aguilar, assassinada na madrugada desta terça-feira (11), no Residencial Ramez Tebet, em Campo Grande, tentava vender o imóvel onde foi executada. O suspeito de cometer o crime seria  Fábio Braga do Amaral, 39 anos, que segundo a vizinhança, passou a frequentar o local há poucos meses por ter um caso com a vítima.

Nas redes sociais, uma das últimas publicações públicas da vítima é a divulgação da venda do apartamento, onde residia com os filhos. Ela anuncia que deseja vender ou alugar o apartamento, que possui dois quartos e um banheiro.

O vizinho que ajudou a filha de Érica no momento do crime, que prefere não se identificar, contou que acordou com a adolescente pedindo ajuda na porta de seu apartamento. “Elas moram no segundo andar, a menina desceu e pediu ajuda no meu apartamento, que fica no térreo. Eu subi no apartamento e encontrei a Érica de calcinha em cima da cama, com nariz sangrando, foi uma cena muito difícil de ver”.

Conforme o vizinho, a menina de 14 anos acordou durante a madrugada, com o suspeito mandando ela não gritar. “Ela disse que ele mandou ela não gritar porque a mãe dela estava dormindo, daí ele tentou enforcar ela também. Ela conseguiu fugir e pediu ajuda. Ele fugiu”.

Os vizinhos não tinham informações sobre o trabalho ou comportamento de Brandão. Eles se limitaram a dizer que o relacionamento do casal era recente e que conheciam o homem porque ele vendia tapetes confeccionados no presídio aos condôminos. Ele também já cumpriu pena, mas ninguém soube informar por qual delito.

A síndica barrou a entrada da imprensa no condomínio e ameaçou acionar a Justiça em decorrência das matérias publicadas.

Veja também