Menu
Busca sexta, 21 de fevereiro de 2020
Polícia

Homens baleados tentam invadir área de descanso de enfermeiras no CRS Aero Rancho

Suspeitos estavam fugindo e não queriam ser registrados; enfermeiras relatam momentos de terror

25 dezembro 2019 - 09h30Por Willian Leite
Homens baleados tentam invadir área de descanso de enfermeiras no CRS Aero Rancho

Na madrugada desta quarta-feira (25), dois homens tentaram invadir, pela porta dos fundos, o quarto de descanso de funcionários do CRS (Centro Regional de Saúde) Aero Rancho. A informação é de uma enfermeira que trabalha na unidade e pediu para não ser identificada.

No local, segundo os funcionários, já é a terceira vez este ano que esse tipo de situação acontece. Em setembro deste ano, um paciente psiquiátrico esfaqueou um profissional que o atendia. Os funcionários afirmam que estão à mercê do perigo e que passaram por momentos de terror.

“Infelizmente, nessa madrugada, passamos por um episódio aterrorizante. O posto foi invadido por dois meliantes pela porta dos fundos (cozinha), ambos estavam baleados, tentaram abrir o nosso repouso. Conseguimos segurar a porta na hora do susto e empurrar uma das camas contra a porta. Foram minutos de pavor, pois estávamos encurraladas dentro do quarto, sem conseguir contato com ninguém”, explicou uma das profissionais que passou pela situação.

Os dois homens estavam baleados e fugindo, então eles não quiseram procurar o atendimento pela recepção.

Na hora em que os homens forçaram a porta do quarto, quatro enfermeiras estavam no horário de descanso. Elas dizem que um deles havia tomado um tiro na perna e o outro na bexiga.

“Espero que jamais aconteça novamente essa situação e, para as pessoas que não passaram por isso, espero realmente que nunca passem. Vi naquele momento não só profissionais mas sim mães, filhas, esposas, companheiras de serviços, acuadas em um quarto no seu ambiente de trabalho, expostas sem nenhum suporte de segurança naquele momento. Peço encarecidamente que não deixemos que algo pior venha acontecer”, desabafou uma das profissionais.

Os dois foram apreendidos e passaram por procedimentos médicos antes de serem encaminhados para a polícia.